Como foi o mercado ontem:

Na quinta-feira, os principais índices americanos encerraram o dia em território negativo novamente, quarto dia de queda seguida do Dow Jones. Os investidores permaneceram cautelosos enquanto tentam discernir o que acontecerá no futuro com relação ao aumento significativo de casos da variante delta, a reabertura econômica global e o Federal Reserve.

• Dow: (-0,43%)
• S&P: (-0,46%)
• Nasdaq: (-0,25%)

• Economia: Fed se reúne nos dias 21 e 22 de setembro e os investidores estão preocupados que o banco central indique um movimento para desacelerar seus US $ 120 bilhões mensais em compras de títulos, que mantiveram as taxas de juros baixas e impulsionaram a recuperação da pandemia.
Sentimento da necessidade de ajuda continua conflitando com os dados pedidos de auxílio-desemprego apresentados essa semana. Os pedidos iniciais de auxílio-desemprego chegaram a 310.000, o que ficou abaixo das expectativas de 335.000 pedidos, mostrando que as pessoas não estão pedindo tanta ajuda por desemprego.

Além disso ontem Banco Central Europeu disse que desaceleraria o ritmo de compra de seus próprios títulos. Conforme comunicado do BCE: “Com base numa avaliação conjunta das condições de financiamento e das perspectivas de inflação, o Conselho do BCE julga que as condições de financiamento favoráveis podem ser mantidas com um ritmo moderadamente inferior de compras de ativos líquidos ao abrigo do (PEPP) do que nos dois trimestres anteriores”. Isso indica que se os europeus já estão reduzindo estímulos, talvez o FED também possa reduzir logo.

• Setores: Destaque positivo para Biotecnologia XBI subindo (+0,39%) e financeiro XLF com ganhos de (+0,21%). Na ponta negativa, tivemos o setor de Tecnologia XLK caindo (-0,34%) e Utilities XLU com perdas de (-0,54%).

• Dólar: Nesta quinta-feira, a moeda norte-americana fechou em baixa de 1,96%, negociado a R$ 5,2233. Após um novo dia tenso, em que praticamente apagou as perdas registradas pela manhã, a moeda americana registrou uma forte queda nos minutos finais de negociação, ajudada pela divulgação de uma nota do presidente Jair Bolsonaro. O presidente adotou um tom mais conciliador e prometeu respeitar decisões judiciais.

 

Notícias Corporativas

Payroll em foco

Primeiro grande destaque de ontem foi que várias companhias aéreas reduziram suas previsões futuras ontem devido ao ressurgimento de Covid. United Airlines $UAL, American Airlines $AAL e Southwest Airlines $LUV fizeram comentários cautelosos.

Já as ações da Moderna $MRNA subiram mais de 7,8% depois que a farmacêutica disse que está desenvolvendo uma vacina de dose única que combina reforços contra a Covid e a gripe.

Outra que chamou a atenção novamente foi a GameStop $GME favorito de Meme fechou no verde depois de cair até 10,5%. A varejista de videogames registrou uma perda menor em comparação com o ano anterior, mas não forneceu uma perspectiva ou planos de recuperação maiores.

Também tivemos as ações da cervejaria Boston $SAM caindo 3,8% após puxar sua projeção de lucros menor do que esperado em meio à desaceleração do crescimento de sua marca de refrigerante.

As ações da varejista de artigos esportivos Lululemon $LULU aumentaram 10,5% e a varejista de móveis RH aumentou 7,8%, devido a ganhos acima do esperado. Lululemon também ofereceu uma perspectiva mais forte do que o previsto para o terceiro trimestre e o ano.

 

O que esperar para o mercado hoje:

Ontem tivemos um pregão bem negativo no internacional, em contraponto a alta do mercado brasileiro pela apaziguação dos poderes. Para hoje temos um dia bem positivo com discussões entre representantes do governo Biden e do partido Chinês sobre um possível acordo entre eles.
• Ásia: Durante a madrugada no continente asiático, as ações operaram em tons positivos. O índice de Shangai (+0,27%), enquanto no Japão, a Nikkei fechou (+1,25%).
• Europa: Na Europa, hoje as 8:30h da manhã no horário de Brasília, a Euro Stoxx também opera em (+0,47%). A CAC40 (índice francês) (+0,35%) e a DAX (índice alemão) (+0,38%), enquanto, na Inglaterra (FTSE100) (+0,27%).
• Futuros: e os futuros americanos temos o Nasdaq com +0,42%, +0,40% para o S&P e de +0,43% para o Dow.
• Agenda: Poucos dados relevantes neste dia.
• Balanços: Poucos balanços relevantes esta semana.

 

Gostou deste artigo?

Se inscreva na nossa newsletter e fique por dentro de tudo

    Desejo receber atualizações de notícias, eventos e ofertas

    Ainda não é cliente?

    Abra sua sua conta sem custos para ter acesso a todo o nosso material

    Abra sua conta