Na última sexta-feira, os principais índices americanos fecharam o dia em território positivo, apagando parte das perdas dos pregões anteriores.

• Dow: (+0,50%)
• S&P: (+0,72%)
• Nasdaq: (+1,00%)

• Setores: Destaque positivo para o índice de Materiais Básicos XLB (+0,75%), Industrial XLI (+0,79%) e Tecnologia XLK (+1,22%). Na ponta negativa, Utilities XLU (-0,06%) Petróleo XLE (-0,24%). Entre os papeis, Meta Platforms (+4%) e ETSY (+7,4%) foram as maiores altas do S&P 500. Liderando as perdas, American Airlines (-4,8%) e Hewllet Packard (-8,1%).

• Dólar: O dólar avançou 1%, cotado a R$ 5,45

 

Notícias Corporativas

Resultados até aqui
Depois de algumas semanas de resultados cabe aqui fazer um balanço dos balanços. Até sexta-feira tivemos cerca de 430 empresas do S&P 500 que divulgaram seus números. Vejamos alguns highlights:

• 83% das empresas bateram as estimativas de lucros para o trimestre, número esse bem superior a média de aproximadamente 60%. E o crescimento médio do lucro foi de 39.1%.

• Em relação as receitas, tivemos 75% das empresas superando, versus uma média de 67%. Além disso o crescimento de receita observado nesse trimestre foi forte, na média 17.5% contra o mesmo período do ano passado.

• As margens de lucro líquido de 12.9% mostrou leve queda ante o recorde do trimestre anterior
(13.1%), mas seguem elevadas em comparação a média histórica.

• A FactSet pesquisou o termo “inflação” nas transcrições das teleconferências de todas as empresas do S&P 500 que realizaram teleconferências de lucros de 15 de setembro a 12 de novembro. Dessas, 285 citaram o termo “inflação”, número esse bem acima da média de 5 anos de 137. Esse é o maior número de empresas S&P 500 citando “inflação” em teleconferências desde 2010 – e vale lembrar que a safra de balanços ainda não se encerrou. Isso é importante porque tende a afetar margens de lucros futuras além das expectativas do mercado com os lucros futuros.

Warby Parker ($WRBY)
A Warby Parker, fabricante de óculos e lentes de contato, também apresentou seus números trimestrais na última sexta-feira. As receitas da companhia cresceram 32% para U$ 137,4 milhões em relação ao mesmo período do ano passado e aumentaram 45% em uma base de dois anos.
O prejuízo líquido cresceu para U$ 91,1 milhões, ou U$ 1,45 por ação, em comparação com um prejuízo de U$ 41,6 milhões, ou 78 centavos por ação, um ano antes. A empresa relatou U$ 65 milhões em despesas de compensação com base em ações, U$ 23,9 milhões em custos vinculados à sua listagem direta e U$ 7,8 milhões em despesas de uma doação de ações para a Warby Parker Impact Foundation.
A empresa elevou sua perspectiva de receita para o ano inteiro, projetando receitas entre U$ 539,5 milhões – U$ 542 milhões, o que representa um crescimento projetado de quase 40% na base anual. Ela também estima uma margem EBITDA de 4% a 5% para 2021, bem como 35 inaugurações de lojas até o fim do ano. Isso elevará o número total de lojas da rede para 161.
Hoje, a Warby Parker está avaliada em aproximadamente U$ 5,6 bilhões. A companhia estreou recentemente na bolsa americana, e desde então, suas ações acumulam alta de 7%.

Astrazeneca ($AZN)
A farmacêutica Astrazeneca divulgou na sexta-feira, seus resultados referentes ao terceiro trimestre de 2021. A empresa, que em parceria com a Universidade de Oxford foi uma das pioneiras no desenvolvimento da vacina para a Covid-19, teve prejuízo de US$ 1,65 bilhões, revertendo um lucro de US$ 615 milhões no 3o trimestre de 2020. As receitas somaram U$ 9,87 bilhões vs. expectativas de U$ 9,58 bilhões, e o prejuízo por ação foi de – US$ 0,10, ante consenso de US$ 0,55.
As receitas totais apresentaram alta de 50% em relação ao mesmo período do ano passado, impactadas positivamente pelo crescimento de 28% nas vendas de medicamentos voltados para tratamentos respiratórios e imunológicos e de 18% para tratamentos oncológicos. Os dois segmentos, somados, representam 50% das vendas da companhia.
As despesas operacionais tiveram um aumento de 93% por conta de maiores despesas em pesquisa e desenvolvimento (+142% YoY) e despesas com a amortização de intangíveis relacionadas à aquisição da concorrente Alexion.
Inicialmente, o acordo entre a Astrazeneca e a Universidade de Oxford no desenvolvimento da vacina para Covid-19 consistia na venda do imunizante a preço de custo durante o período da pandemia. Segundo o CEO, Pascal Soriot, a Covid-19 está entrando em uma fase endêmica, o que permite que a empresa altere os contratos com diversos países a partir do ano que vem, aumentando moderadamente a rentabilidade.
A Astrazena (AZN) possui um valor de mercado de US$ 196 bilhões e suas ações sobem 24,5% no ano de 2021. Com a divulgação dos resultados, as ações caem 3,9% antes da abertura do pregão.

 

O que esperar para o mercado hoje:

• Ásia: bolsas asiáticas encerraram em alta com o Asia Dow subindo 0.7% apesar da queda de 3% no PIB apresentada pelo Japão no terceiro trimestre do ano. A bolsa japonesa inclusive fechou em alta de 0.6%.

• Europa: Maioria em leves altas, exceção para Espanha e Inglaterra com leves quedas.

• Futuros: Os futuros tem altas de cerca de 0.2% depois do S&P encerrar com leve queda na semana passada após 5 semanas de alta. No radar dos investidores, além das preocupações com inflação (depois que o índice de preços ao consumidor fez seu maior aumento anual em mais de três décadas), os investidores darão atenção as falas de diferentes dirigentes do FED para ter uma pista sobre a movimentação de juros nos EUA; nos dados do setor imobiliário; em quanto os consumidores estão gastando com os dados de vendas no varejo que saem na terça-feira, além dos resultados de várias empresas do varejo americano.

• Balanços: Lucid Group, Tyson Foods, Advance Auto Parts, e WeWork. • Agenda: Índice Empire State de Atividade Industrial (Nov)

Gostou deste artigo?

Se inscreva na nossa newsletter e fique por dentro de tudo

    Desejo receber atualizações de notícias, eventos e ofertas

    Ainda não é cliente?

    Abra sua sua conta sem custos para ter acesso a todo o nosso material

    Abra sua conta