Os principais índices americanos encerraram a sexta-feira em território positivo, impulsionados pelos resultados corporativos acima das estimativas, levando o Dow Jones para seu melhor desempenho semanal desde junho. Além disso, na manhã de sexta, saíram os dados de vendas no varejo, que apresentaram aumento surpreendente em setembro, com alta de 0,7%. Economistas ouvidos pela Dow Jones esperavam uma queda de 0,2%.

• Dow: +1,09%
• S&P: +0,75%
• Nasdaq: +0,50%

• Setores: Destaque positivo para Tecnologia XLK subindo (+0,8%), Financeiro XLF avançando (+1,49%) e Consumo Cíclico XLY com ganhos de (+1,53%). Na ponta negativa tivemos Utilities XLU caindo (-0,29%) e Biotecnologia XBI cedendo (-1,59%). Entre as maiores altas do S&P, J.B.Hunt subiu (+8,7%) e Wells Fargo (+6.7%). Liderando as perdas, Westrock Co fechou em queda de (-5,5%) e Domino’s Pizza (-4,7%).

• Dólar: O dólar recuou 1,1%, cotado a R$ 5,45.

 

Notícias Corporativas

Goldman Sachs (GS)
O Goldman Sachs divulgou seus resultados referentes ao 3o trimestre de 2021. Os números vieram acima do esperado, seguindo a tendência da maioria das instituições financeiras que já publicaram seu balanço. Suas ações subiram 3,8% no pregão, contra alta de 1,49% do ETF do segmento financeiro, o XLF.
As receitas da companhia somaram U$ 13,61 bilhões vs. expectativas de US$ 11,7 bilhões, e o lucro por ação foi de U$ 14,93, alta de 66%% em relação ao 3T20 e muito acima das expectativas do mercado de U$ 10,18. O lucro líquido total foi de US$ 5,28 bilhões, uma alta de 63% em relação ao mesmo período do ano passado.
O grande destaque foram as receitas com fusões e aquisições (M&A) que bateram recordes no trimestre atual, alcançando US$ 3,7 bilhões (+2,5% vs. 2T21 e +88% vs. 3T20). Esse mesmo desempenho positivo no setor Investment Banking foi observado em outros concorrentes, porém vale ressaltar que o Goldman é o maior banco americano neste segmento.
As ações do Goldman Sachs sobem 51,0% desde o início do ano e 91,7% nos últimos 12 meses.

Charles Schwab (SCHW)
A corretora Charles Schwab (SCHW) também reportou seus resultados do 3o trimestre de 2021 na manhã de sexta-feira. O lucro líquido apresentado foi recorde, e as ações reagiram positivamente aos números. Os papeis da empresa subiram 3,57%, renovando máxima de 52 semanas.
O lucro por ação do trimestre ficou na casa dos U$ 0,84 vs. expectativas de U$ 0,80, e as receitas totalizaram U$ 4,57 bilhões, pouco acima do consenso do mercado de U$ 4,52 bilhões. Pelo 4o trimestre consecutivo a corretora divulgou dados acima das expectativas do mercado, o que explica de certa forma todo otimismo em cima das ações da companhia. Entrando mais a fundo nos números, as principais linhas de receita foram as receitas com juros (44,4%), que subiram 51% em relação ao 3T20 e receita com gestão e taxas de administração (24%), com alta de 28% no mesmo período. Mais de um milhão de novas contas foram abertas no trimestre (pelo 4o trimestre seguido) e a empresa já recebeu mais de U$ 6 milhões em corretagens desde o início do ano.
As ações da Charles Schwab apresentam alta de 53,3% desde o início de 2021 e 107,2% nos últimos 12 meses.

JB Hunt (JBHT)
A J.B. Hunt (JBHT), empresa de serviços logísticos, foi outra que apresentou resultados acima do esperado para o 3o trimestre de 2021. O mercado reagiu positivamente, com as ações subindo 8,7% no pregão. As receitas da companhia somaram U$ 3,14 bilhões, aumento de 27,2% em relação ao 3o tri de 2020, e o lucro por ação foi de U$ 1,88, contra as expectativas de U$$ 1,77.
O total de receitas operacionais, excluindo as taxas adicionais de combustível, cresceu 22,6% no período. Por outro lado, as despesas operacionais subiram 25% por conta do aumento de salários (+22,4%) e dos custos atrelados à compra de caminhões (+53%).
A receita de todos os segmentos cresceu a dois dígitos em relação ao mesmo período do ano passado, com destaque para as operações com serviços intermodais (rodovias, ferrovias e marítimo), que subiu para U$ 1,4 bilhões (+ 17% vs. 3T20) mesmo com a redução do volume transportado e com serviços de frotas dedicadas, que avançou 20%, para US$ 665 milhões.
Com a alta de sexta-feira, as ações da JB Hunt apresentam alta de 41,3% desde o início de 2021.

 

O que esperar para o mercado hoje:

• Ásia: Tivemos dados chineses que decepcionaram. A produção industrial apresentou alta de 3.1% versus 4.5% esperado e o PIB do terceiro trimeste cresceu 4.9% ante 5.2% esperados. As ações na China chegara a cair mais forte mas o Shangai fechou com queda de 0.12% e o Asia Dow -0.35%. O índice Hang Seng de Hong Kong subiu 0.31%, na Índia alta de 0.88% e em Cingapura o mercado fechou estável.

• Europa: Os dados mais fracos de China ajudaram a gerar certo mau humor e bolsas na Europa todas em queda com o Stoxx 600 caindo 0.38%. Destaque negativo para as ações do setor de luxo que acabam tendo uma influência maior da China, afinal hoje eles são os grandes consumidores de luxo do mundo.

• Futuros: apontam quedas de cerca de 0.3%

• Agenda: às 10:15 saem os dados de Produção Industrial (Set).

• Balanços: State Steet Coporation, Albertsons Companies, Steel Dynamics, Zions Bancorporation. Mas ao longo da semana teremos resultados de J&J, P&G e Netflix na terça; Tesla, ASML, Verizon e Nextera energy na quarta; Intel, AT&T, SAP na quinta; American Express e Honeywell na sexta; entre outras.

Gostou deste artigo?

Se inscreva na nossa newsletter e fique por dentro de tudo

    Desejo receber atualizações de notícias, eventos e ofertas.

    Ainda não é cliente?

    Abra sua sua conta sem custos para ter acesso a todo o nosso material

    Abra sua conta