Nesta segunda-feira, os principais índices americanos encerraram o dia em tom misto, com o S&P fechando em alta pelo 4 dia seguido, enquanto os investidores aguaram os resultados corporativos dessa semana.

• Dow: (-0,10%)
• S&P: (+0,84%)
• Nasdaq: (+0,34%)

• Setores: Destaque positivo para o índice que reúne as ações de Tecnologia XLK subindo (+0,85%) e Consumo Cíclico XLY com ganhos de (+1,22%). Na ponta contrária tivemos Bens de Consumo XLP caindo (-0,59%) e Utilities XLU cedendo (-0,96%). Entre os papeis CDW Corp e Gap Inc lideraram os ganhos do S&P, subindo mais de 4,5% cada. Do lado negativo, NetApp e Biogen caíram mais de 4% na sessão.

• Dólar: O dólar avançou +1,23%, cotado a R$ 5,51.

• Economia: Os dados de produção industrial divulgados ontem pela manhã, mostraram um recuo de 1,28%, para o nível mais baixo desde fevereiro, uma vez que as restrições de oferta continuaram a atrapalhar a manufatura.

 

Notícias Corporativas

NOVO ETF de Crypto:
O Bitcoin atingiu um marco na história da criptomoeda hoje, já que a SEC permitirá que a ProShares lance um ETF vinculado ao Bitcoin na terça-feira na Bolsa de Valores dos Estados Unidos. A moeda digital está em US $ 62.000, um aumento de 106% em relação ao ano passado. Com um novo relatório de que 10% dos americanos mais ricos possuem 89% das ações dos EUA, o Bitcoin pode alterar o cenário de investimentos nos próximos cinco anos. O ETF da ProShares investirá principalmente em contratos futuros de Bitcoin e não diretamente em Bitcoin, o que poderia atrair investidores tradicionais. Como um sinal do impulso da criptografia para a legitimidade dominante, os analistas da indústria acreditam que a corrida de alta do Bitcoin pode atingir US $ 100.000 até o final do ano e US $ 250.000 em cinco anos.

Resultados:
Dando continuidade à safra de balanços…

Prologis ($PLD)
Na sexta-feira tivemos um dos maiores REITs do mercado divulgando seus números referentes ao terceiro trimestre. O Prologis, operador de diversos galpões logísticos espalhados pelos EUA, bateu as estimativas dos analistas ao reportar receitas de U$1,18 bilhões e um FFO por ação de U$1,04, superando os U$0,90 por ação reportados no mesmo trimestre do ano passado. O REIT também elevou sua orientação para o resto do ano, projetando um FFO por ação na casa dos U$ 4,13, uma vez que espera um aumento no lucro operacional das mesmas lojas e uma maior contribuição das receitas de capital estratégico.
Hoje, a companhia está avaliada em aproximadamente U$ 103 bilhões, negocia a 33x FFO para 2022 e distribui um yield de 1,84%. Suas ações sobem cerca de 6% nos últimos 5 dias, e no ano, registram alta de 40%.

State Street ($STT)
O State Street, um dos bancos mais antigos dos Estados Unidos, divulgou ontem (18) os seus resultados do terceiro trimestre de 2021. Os números confirmaram a tendência observada na semana passada, quando o resultado de outras instituições também superou as expectativas do mercado. O lucro por
ação foi de U$ 2,00 vs. expectativas de U$ 1,92, e suas receitas somaram U$ 299 bilhões. A reação do mercado foi positiva, com o papel subindo 2,2% no pregão de ontem.
O principal destaque foi o crescimento de 4% (vs. 2T21) nas taxas de administração em consequência
de uma maior atividade nos mercados de ações e um declínio no volume de empréstimos.
Em relação ao 3o trimestre de 2020, o volume em custódia aumentou 18%, para expressivos
US$ 43,3 trilhões e o valor de ativos sob gestão (AUM) apresentado foi de US$ 3,9 trilhões, crescimento de +23% no mesmo período.
Outro fator relevante em relação ao banco, é que ele possui um ótimo histórico de distribuição de dividendos. O State Street pagou dividendos anuais nos últimos 24 anos, sendo que essa distribuição vem aumentando nos últimos 11. O dividend yield atual da empresa é de 2,46% ao ano, o que dá aproximadamente US$ 0,50/por ação. As ações STT são negociadas a US$ 95,03, com alta de 32,1% no ano de 2021 e 48,3% nos últimos 12 meses, na maior cotação desde junho de 2018. Apesar da performance superior ao S&P 500, o resultado em 2021 está abaixo do ETF que replica as empresas do segmento financeiro (XLF) que sobe 36% no ano.

Netflix (Projeções)
Um dos resultados mais aguardados da semana é o da Netflix, que reporta seus números hoje após o fechamento. Os analistas estimam que um lucro por ação de U$ 2,56, contra U$ 1,74 no mesmo período do ano passado. Espera-se que os assinantes globais aumentem no comparativo anual, e que a receita cresça num ritmo mais lento, à medida que os ganhos de audiência estimulados pela pandemia diminuam. Este ano, as ações da Netflix acumulam alta de 16%, contra 19% do S&P 500.

 

O que esperar para o mercado hoje:

Lembrando que hoje, além da grande quantidade de balanços, temos ainda esse lançamento do ETF crypto, então mercado deve ficar bem agitado.

• Ásia: Na madrugada no continente Asiático o índice changay subiu +0,70 e o nikkey +0,65%

• Europa: Já na Europa temos mercados mais estáveis com Eurostoxx +0,14%, DAX +0,03, CAC40 – 0,03% e FTSE100 +0,04%

• Futuros: Dow Jones +0,25%, S&P500 +0,33% e Nasdaq +0,29%

• Agenda: às 9:30 saem os dados de Licenças de Construção (Set)

• Balanços: Johnson & Johnson, Procter & Gamble, Dover, Philip Morris, BNY Mellon, Netflix, United Airlines, Halliburton e Interactive Brokers.

Gostou deste artigo?

Se inscreva na nossa newsletter e fique por dentro de tudo

    Desejo receber atualizações de notícias, eventos e ofertas.

    Ainda não é cliente?

    Abra sua sua conta sem custos para ter acesso a todo o nosso material

    Abra sua conta