Como foi o mercado ontem:

As ações americanas começaram a semana em forte queda, com os investidores cautelosos em meio a um cenário de riscos emergentes para o mercado.

• Dow: (-1,78%)
• S&P: (-1,70%)
• Nasdaq: (-2,19%)

• Setores: Todos os principais setores fecharam no vermelho. As maiores perdas ficaram com o índice Financeiro XLF caindo (-2,74%). Entre os papeis, destaque positivo para as companhias aéreas, que reagiram bem à notícia de que os EUA suspenderão a partir de novembro, as restrições à entrada de estrangeiros vacinados no país. As ações da American Airlines subiram cerca de 3% na sessão.

• Dólar: O dólar fechou em alta de 0,87%, cotado a R$ 5,33.

• Economia: Houve uma série de razões para o movimento negativo dos mercados no dia de ontem:

– Os investidores temem um contágio varrendo os mercados financeiros do conturbado mercado imobiliário da China. As ações de Hong Kong registraram uma grande liquidação durante o pregão da Ásia na segunda-feira . O índice de referência Hang Seng despencou 4% com o desenvolvedor China Evergrande Group à beira do default.

– O Federal Reserve inicia hoje sua reunião de dois dias do Comitê de Política Monetária. Os investidores estão preocupados que o banco central sinalize que está pronto para começar a retirar o os estímulos em meio à alta da inflação e à melhora no mercado de trabalho.

– Os casos de Covid por causa da variante delta permanecem nos níveis de janeiro conforme o clima mais frio se aproxima na América do Norte.

– Setembro tem o pior histórico de todos os meses, com média de queda de 0,4%, de acordo com o Stock Trader’s Almanac. A história mostra que as vendas tendem a aumentar na segunda metade do mês.

 

Notícias Corporativas

A liquidação de segunda-feira empurrou brevemente o S&P 500 5% abaixo de seu último recorde intradiário e fez o VIX (índice do medo) saltar 23% no dia. As ações vinculadas ao crescimento global lideraram as perdas. A Ford cedeu mais de 5%, enquanto a General Motors caiu 3,8%. A produtora de aço Nucor despencou 7,6% seguindo a queda contínua do minério de ferro.

O setor de energia também sofreu, com o petróleo bruto WTI caindo quase 2% devido a preocupações com a economia global. As grandes do setor, Chevron e Exxon cederam pouco mais de 2%, enquanto a APA Corp e a Occiddental Petroleum registraram perdas de mais de 5%.

Os preços dos títulos aumentaram à medida que os investidores buscaram segurança. Isso empurrou o rendimento do Tesouro de 10 anos para baixo em 6 pontos base, para 1,31%.
Na esteira desse movimento, as ações dos grandes bancos também tiveram um impacto negativo. O Bank of America e o JPMorgan Chase caíram mais de 3% na sessão.

Lennar ($LEN)
Após o expediente tivemos o balanço da construtora Lennar que frustrou as projeções de receitas dos analistas de WallStreet. A empresa reportou um lucro por ação de U$ 3,27, em linha com o consenso, e receitas totalizando U$ 6,94 bilhões, um crescimento de 18% YoY, porém abaixo das expectativas do mercado. A companhia entregou 600 casas a menos do que o total previsto para o trimestre, alegando desafios na cadeia de suprimentos que devem continuar afetando seus projetos nos próximos meses. Por outro lado, a demanda por residências continuou alta, impulsionando sua margem bruta para 27,3%, um recorde trimestral para a Lennar.
As ações da construtora caiam cerca de 3% no aftermarket, mas no ano, acumulam alta de 29%. Hoje, ela está avaliada em aproximadamente U$ 30 bilhões, negociando a 7x lucros para 2022.

 

O que esperar para o mercado hoje:

Se ontem tivemos um pregão bem negativo, hoje parece que vamos nos recuperar da ressaca:

• Ásia: Durante a madrugada no continente asiático, as ações operaram em tons mistos. O índice de Shangai (- 1,19%), enquanto no Japão, a Nikkei fechou (-2,17%).

• Europa: Na Europa, hoje as 8:30h da manhã no horário de Brasília, a Euro Stoxx também opera em (+1,38%). A CAC40 (índice francês) (+1,43%) e a DAX (índice alemão) (+1,38%), enquanto, na Inglaterra (FTSE100) (+1,15%).

• Futuros: e os futuros americanos temos o Nasdaq com +0,83%, +0,94% para o S&P e de +1,03% para o Dow. • Agenda: às 9:30 saem os dados de Licenças de Construção referentes ao mês de agosto.

• Balanços: Adobe, Fedex, AutoZone

 

Gostou deste artigo?

Se inscreva na nossa newsletter e fique por dentro de tudo

    Desejo receber atualizações de notícias, eventos e ofertas

    Ainda não é cliente?

    Abra sua sua conta sem custos para ter acesso a todo o nosso material

    Abra sua conta