Compartilhe este post

Serei mais breve nesse Insights porque temos diversos materiais que produzimos mensalmente para vocês e que podem te ajudar na sua jornada como investidor global.

1, 2, 3…

Primeiro, falei bastante sobre o cenário macro no Conexão Avenue (live no Youtube) que fiz na semana passada. Nela, apresentei diversos tópicos do cenário atual: recessão ou não nos EUA, juros, inflação, alocação em renda variável e/ou renda fixa. Se você não viu, não tem problema, pois ela ficou gravada.

Clique aqui para assistir a live.


Segundo, se você não sabe onde investir e gostaria de algumas ideias para montar seu portfólio, temos um relatório produzido e atualizado mensalmente, exclusivo para clientes, chamado Seleção Avenue. Nele, apresentamos diversas ideias de investimentos através de ações, REITs e ETFs. Além disso, fazemos uma live aberta para explicar e apresentar esse report. Essa live também ficou gravada.

Assista à live do Seleção Avenue.

Terceiro, se você busca alternativas como alocar capital em bonds (renda fixa) e fundos, ou mesmo se você não quer apenas algumas ideias, mas gostaria de uma carteira recomendada, te convidamos a abrir sua conta conosco e acessar os relatórios que produzimos e que certamente vão te ajudar.


Indo a alguns highlights do mercado…

 

BULL MARKET?

2023 tem sido um ano de reversão daquilo que vimos ao longo de 2022. O corolário do ano anterior foi: inflação alta, economia desacelerando, necessidade de aumentos de juros e especulações de até onde esse aumento iria. Tudo isso fez com que 2022 fosse um ano onde tanto ações quanto bonds performaram muito mal.

Começamos 2023 com a “virtual certeza” de que em 2023 teríamos uma recessão nos EUA. Afinal de contas, 10 dos últimos 13 ciclos de aperto monetário terminaram com uma recessão nos EUA. Pois bem, chegamos à metade de junho e até agora nada de recessão. E mais e mais falamos em fim do ciclo de aperto monetário e um turning point na economia.

Pois bem, nessa semana que passou o mercado entrou no chamado bull market , expressão usada para quando o mercado sobe mais de 20% desde a sua mínima, contrariando todos os prognósticos mais negativos.

Fonte: Investing

 

Fonte: Finviz – 09/06/2023

 

O JOGO VIROU?

Mas é interessante notar que nos últimos dias o jogo parece ter virado com uma concentração de “verde”, com ações performando positivamente no território de baixo – entenda-se “ex tecnologia”.

Fonte: Finviz – 09/06/2023

 

A justificativa? Diria que é normal acontecer um “rotation” setorial após as fortes altas que vimos nas ações de tecnologia. Veja que, diferentemente do S&P500, os índices de small e mid caps ou S&P Equal Weight (ou seja, todas ações com o mesmo peso no índice), negociam a múltiplos descontados das suas médias de 20 anos. Então, o mercado parece migrar para aqueles setores que apresentam ações mais descontadas.

Fonte: The Daily Shot


E apesar do crescimento esperado de receitas e lucros, para algumas delas, o seu múltiplo parece já incorporar boa parte desse crescimento. Após as altas, o diferencial de valuation das Big Techs com as demais ações do S&P 500 abriu bastante e isso ajuda a justificar esse movimento mais recente de “rotation”. A tabela abaixo mostra a diferença de múltiplos entre essas ações.

Fonte: WHGAsset (Twitter) – 06/2023

 

É difícil dizer se continuaremos a ver isso, mas estou aqui trazendo um insight do que tenho observado do mercado.

 

MAS E A ECONOMIA?

É interessante que o desempenho do mercado muitas vezes “descola” daquilo que a realidade econômica sugere. Apesar de alguns dados mais fortes que o esperado nas últimas semanas, ainda existem vetores de preocupação acerca da evolução da economia.

Veja que os pedidos de seguro desemprego que foram divulgados essa semana que passou atingiram o maior nível desde outubro de 2021 – Jobless claims rise more than expected to highest since October 2021 (cnbc.com). A percepção ou a confiança do setor industrial com a economia atingiu o menor nível desde 2020 – Manufacturer optimism hits lowest levels since 2020 (axios.com). Não obstante, os pedidos de financiamento imobiliário se encontram nos menores níveis em anos, com as taxas de juros mais altas – vide gráfico abaixo – e o volume de vendas de casas caiu fortemente – Investor Home Purchases Fell a Record 49% in the First Quarter (redfin.com).

Fonte: The Daily Shot – 08/06/23

E seguimos vendo análises e indicadores que apontam para a probabilidade de recessão nos EUA. Abaixo apenas uma delas, da Bloomberg, através de um conjunto de indicadores.

Fonte: The Daily Shot

O ponto central aqui parece ser a defasagem de impacto de política monetária na economia. A ANZ Research preparou um gráfico que mostra a evolução dos gastos dos consumidores em bens e serviços nos meses seguintes ao primeiro aumento da taxa do Fed, usando dados desde 1967 e excluindo o ciclo atual. Em média, o crescimento anual dos gastos tende a atingir o pico de 15 a 18 meses depois que o Fed começa a aumentar as taxas e tende a desacelerar nos 15 meses seguintes.

Fonte: The Daily Shot

 

O que esse tipo de análise sugere é que parece ser uma questão de tempo até que o impacto seja percebido pela economia real. E isso casa com pesquisa recente do Deutsche Bank acerca das expectativas sobre a recessão. Mais e mais vemos tais expectativas migrarem para o primeiro semestre de 2024.

Fonte: The Daily Shot

 

Enfim, sigo acompanhando e tentando entender o mercado para trazer insights a vocês.  

Então, me siga nas redes sociais – @willcastroalves tanto no Twitter quanto no Instagram – e diga o que achou.

Aquele abraço!
William Castro Alves
Estrategista-chefe da Avenue Securities

 

DISCLAIMER

A Avenue Securities LLC é membro da FINRA e da SIPC. Oferta de serviços intermediada por Avenue Securities DTVM. Veja todos os avisos importantes sobre investimento: https://avenue.us/termos/.

As expressões de opinião são a partir desta data e estão sujeitas a alterações sem aviso prévio. Não há garantia de que estas declarações, opiniões ou previsões aqui fornecidas se mostrem corretas. Este material está sendo fornecido apenas para fins informativos. Qualquer informação não é um resumo completo ou uma declaração de todos os dados disponíveis necessários para tomar uma decisão de investimento e não constitui uma recomendação.

O desempenho passado não é indicativo de resultados futuros. Investir envolve risco e você pode incorrer em um lucro ou perda, independentemente da estratégia selecionada.  

Os links estão sendo fornecidos apenas para fins informativos. A Avenue não é afiliada e não endossa, autoriza ou patrocina nenhum dos sites listados. A Avenue não é responsável pelo conteúdo de qualquer site ou pela coleta ou uso de informações sobre os usuários de qualquer site.

O investimento internacional envolve riscos especiais, incluindo flutuações cambiais, diferentes padrões contábeis financeiros e possível volatilidade política e econômica.

Tenha em mente que os indivíduos não podem investir diretamente em nenhum índice, e o desempenho do índice não inclui custos de transação ou outras taxas, o que afetará o desempenho real do investimento. Os resultados individuais do investidor variam. O desempenho passado não garante resultados futuros.

Manter ações para o longo prazo não garante um resultado rentável. Investir em ações sempre envolve risco, inclusive a possibilidade de perder todo o investimento.

Não há garantia de que essas opiniões ou previsões aqui fornecidas se mostrem corretas.

Qualquer informação não é um resumo completo ou declaração de todos os dados disponíveis necessários para tomar uma decisão de investimento e não constitui uma recomendação. Os investimentos mencionados podem não ser adequados para todos os investidores.

Fale com a gente