Avenue

Por

Jose Maria Silva

Compartilhe este post

Quando penso nas principais características necessárias para enfrentar um desafio como uma prova de IRONMAN ou 70.3, as três primeiras que me vêm à mente são: disciplina, consistência e resiliência. Sendo que todas elas requerem um grau de foco em vários campos e em vários níveis. Todas estas são, a meu ver, características importantes não só nos investimentos, mas na vida em geral.

 

Disciplina.

A disciplina para acordar cedo quando o corpo não quer, para ter a capacidade de encaixar dois treinos em um só dia, para saber dizer não a algumas tentações. E fazer isso enquadrado com uma agenda de vida profissional e laboral que não para. Nos investimentos precisamos também dessa disciplina. A disciplina para poupar, a disciplina de controlar as emoções e não “vender quando cai e comprar quando sobe”, de fazer alocações de poupança de forma recorrente.


 

Consistência.

Disciplina sem consistência não dá frutos. Todos temos a capacidade de ser disciplinados por uns dias ou umas semanas. Mas o desafio é conseguir fazer isso de forma consistente. É ter a capacidade de entregar essa disciplina dia após dia, quando chove ou faz sol, quando temos mais ou menos vontade. Esse é o grande desafio. Também nos investimentos isso é verdade. Porque os pontos que mencionei acima, como a disciplina de poupar, controlar as emoções ou a recorrência de alocações, só vão entregar frutos no longo prazo se forem feitos de forma consistente. Muitas vezes falamos de alta performance. No esporte, nos negócios, nos investimentos, nas artes. Indivíduos de alta performance são aqueles que conseguem entregar de forma consistente ao longo do tempo. Lá está, todos conseguimos algum brilhantismo momentâneo, mas o segredo está na entrega constante.


 

Resiliência.

Quando pensamos em IRONMAN, sempre vêm à mente aquelas imagens de alguém chegando exausto na linha da meta. Alguém de dentes cerrados, fazendo força para provar a si mesmo que aguenta dar mais um passo. Essa resiliência é necessária na prova, mas também no dia a dia. Porque não é só na prova que vai doer. Até chegar lá, houve todo um percurso, toda uma jornada. E foi doendo pelo caminho. Tem treinos difíceis, tem lesões, tem contratempos. E aí o lema tem que ser de calma, paciência, “segue o jogo”. O que passou, passou, e seguimos para a próxima meta. Resiliência. Saber enfrentar a adversidade com tranquilidade. E isso dá um calo para o dia da prova e para a vida. E, obviamente, para os investimentos. Onde sabemos que, também, a adversidade sempre vai chegar.


 

 

E neste cenário de jornada, nesta ideia de que até chegar ao dia da prova houve um longo caminho a percorrer, ocorre-me outro enorme paralelismo que existe entre o ciclo do IRONMAN e os investimentos. A ideia de juro compostos. O juro composto nada mais é do que os ganhos em cima dos ganhos. A ideia de que se eu ganhar 10%, o próximo ganho de 10% já será em cima de uma base maior. E o progresso no treino é igual. Nos ficamos gradualmente melhores, mais fortes, mais rápidos, mais resistentes, ao longo da jornada. Se tivermos uma melhora de 1% por dia, no final de 365 dias do ano estaremos trinta e sete vezes melhores do que quando começamos. Essa é a beleza e a magica do juro composto. E por isso mesmo, o tempo, foco e consistência, sempre vão trabalhar a nosso favor. Seja no IRONMAN, seja nos investimentos, seja na vida.

Uma última lição que este tipo de desafios me tem ensinado é a de saber lidar com as consequências das minhas ações. Quando não há foco, não há disciplina, nem consistência, nem resiliência. A meta não vai mudar de lugar. A prova não vai mudar de distância. E das duas uma. Ou lidamos com o falhanço ou lidamos com as consequências. A prova vai ser mais difícil, mais lenta, vamos sofrer mais, não vamos atingir o tempo que nos propusemos. Mas teremos que enfrentar as consequências da falta de disciplina. E isso ensina a lição de que não há atalhos, não há almoços grátis e que raramente há resultados sem trabalho. E isso, uma vez mais, é verdade para o esporte, para os investimentos e para a vida.

 

Disclaimers:
A situação de cada investidor é única e você deve considerar seus objetivos de investimento, tolerância ao risco e horizonte de tempo antes de fazer qualquer investimento. Investir envolve risco e você pode incorrer em um lucro ou perda, independentemente da estratégia selecionada. O conteúdo acima não é uma recomendação para comprar ou vender qualquer ativo individual ou qualquer combinação de ativos.
Qualquer informação não é um resumo completo ou declaração de todos os dados disponíveis necessários para tomar uma decisão de investimento e não constitui uma recomendação. Os investimentos mencionados podem não ser adequados para todos os investidores.
Todo tipo de investimento, incluindo fundos, envolve risco. Risco refere-se à possibilidade de que você perderá dinheiro (tanto principal quanto qualquer ganho) ou não consiga ganhar dinheiro com um investimento. A mudança das condições do mercado pode criar flutuações no valor de um investimento em fundos. Além disso, existem taxas e despesas associadas ao investimento em fundos que geralmente não ocorrem na compra de ativos individuais diretamente
Avenue Securities Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários Ltda. (“Avenue Securities DTVM”) é uma distribuidora de valores mobiliários brasileira devidamente autorizada pelo Banco Central do Brasil (“BCB”) e pela Comissão de Valores Mobiliários (“CVM”) Os saldos disponíveis em Reais são mantidos na Avenue Securities DTVM Ltda., uma instituição financeira regulada. Os fundos detidos pela Avenue Securities DTVM não são cobertos pelo FGC (Fundo Garantidor de Créditos).

 

Por

Jose Maria Silva

chat de atendimento Fale com a gente