Compartilhe este post

Assim como no Brasil, é possível fazer transferência dos seus investimentos de uma corretora no exterior para outra. Nesse artigo será explicado as quatro formas diferentes de transferência de custódia, suas similaridades, divergências e qual é indicada para cada caso.

 

ACATS

O Automated Customer Account Transfer Service (ACATS) é um dos métodos mais comuns de transferências de ativos dentro dos EUA. Através dela o cliente assina um documento informando os ativos que deseja transferir e o processo é iniciado. Esse sistema de transferência foi criado pela National Securities Clearing Corporation (NSCC) no território americano.

Seus pontos principais são que o processo se inicia pela Avenue, então você entra em contato na assessoria digital ou com o seu especialista, envia seu statement, que seria um extrato oficial da sua conta, e a nossa equipe responsável dará prosseguimento à transferência.

Por parte da Avenue esse tipo de transferência não possui custo, mas é preciso confirmar com a instituição de destino se eles cobram algum valor. A maioria dos ativos são transferíveis via ACAT, inclusive o saldo parado em conta, ponto diferente de alguns dos próximos tipos de transferência.

 

DTC

Essa forma de transferência é um pouco diferente da anterior. De forma reduzida, ela faz parte do The Depository Trust & Clearing Corporation (DTCC), instituição que provém compensação e custódia de uma série de ativos globalmente. Através do Depository Trust Company (DTC) é possível fazer transferência de praticamente todo tipo de ativo, todavia, o saldo parado em conta não é transferido.

O processo todo é feito na instituição de origem, diferente do ACATS, que se inicia dentro da Avenue. Esse tipo de transferência também não possui custo do nosso lado, é preciso confirmar com a instituição de origem se há algum custo por parte deles. Ele é feito por corretoras ao redor do mundo.

 

DRS

The Direct Registration System (DRS) é um processo comum para clientes que possuem Stock Plan, ou seja, têm um plano de remuneração de ações da empresa que trabalha. Esse tipo de transferência se inicia na Avenue, e possui um custo de US$ 115 por transferência. Muitas vezes, esse tipo de transferência é uma opção ao invés de fazer o DTC, visto que a tratativa é feita toda em português, dentro da Avenue, ao contrário do DTC, onde atuamos apenas como recebedores dos ativos. Assim como a anterior, saldo não é transferido nessa modalidade, e é apenas realizado entre corretoras americanas.

 

DWAC

Essa forma de transferência tem ficado cada vez mais em desuso, dadas as outras opções mais rápidas e eficientes. O Deposit/Withdrawal At Custodian (DWAC), assim como os 2 últimos tipos, fazem parte do DTCC. Esse método é iniciado na corretora de destino, e pela parte da Avenue possui um custo de US$ 100 para ser realizado. Contudo, com o avanço da tecnologia de transferências de custódia, esse método é pouco utilizado, uma vez que é preciso converter um documento físico em digital antes de iniciar o processo.

 

Referências:

Direct Registration System (DRS) | DTCC Securities Processing

How Issuers Work with DTC – Frequently Asked Questions | DTCC

 

Disclaimers:

A situação de cada investidor é única e você deve considerar seus objetivos de investimento, tolerância ao risco e horizonte de tempo antes de fazer qualquer investimento. Investir envolve risco e você pode incorrer em um lucro ou perda, independentemente da estratégia selecionada. O conteúdo acima não é uma recomendação para comprar ou vender qualquer ativo individual ou qualquer combinação de ativos.

Qualquer informação não é um resumo completo ou declaração de todos os dados disponíveis necessários para tomar uma decisão de investimento e não constitui uma recomendação. Os investimentos mencionados podem não ser adequados para todos os investidores.

Todo tipo de investimento, incluindo fundos, envolve risco. Risco refere-se à possibilidade de que você perderá dinheiro (tanto principal quanto qualquer ganho) ou não consiga ganhar dinheiro com um investimento. A mudança das condições do mercado pode criar flutuações no valor de um investimento em fundos. Além disso, existem taxas e despesas associadas ao investimento em fundos que geralmente não ocorrem na compra de ativos individuais diretamente

Avenue Securities Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários Ltda. (“Avenue Securities DTVM”) é uma distribuidora de valores mobiliários brasileira devidamente autorizada pelo Banco Central do Brasil (“BCB”) e pela Comissão de Valores Mobiliários (“CVM”) Os saldos disponíveis em Reais são mantidos na Avenue Securities DTVM Ltda., uma instituição financeira regulada. Os fundos detidos pela Avenue Securities DTVM não são cobertos pelo FGC (Fundo Garantidor de Créditos).

 

Fale com a gente