Avenue

Por

William Castro

Formado em economia pela UFRGS – RS. Em 2004, iniciou sua carreira na Solidus Corretora, com passagens pelo Koliver Merchant Bank e Banco Alfa. Foi sócio, analista-chefe e um dos principais porta-vozes da XPInvestimentos. Também foi sócio e líder de gestão da VGRGestão de Recursos. Possui as certificações Series 7 e 24. É estrategista-chefe, sócio e porta voz da Avenue desde 2018.

Compartilhe este post

Essa semana a humanidade e comunidade de investimentos perdeu um dos seus maiores gênios, Mr. Charles Thomas Munger o qual descansou aos 99 anos na Califórnia. Para quem não o conhece sugiro posso afirmar que você vai aprender muito sobre como se tornar um investidor melhor ao estudar sua vida e seus ensinamentos. Com isso em mente, separei aqui 10 coisas que aprendi com esse gênio. Rest in peace Mr. Munger.

Fonte: cnbc.com

 

BIOGRAFIA – Quem foi Charlie Munger

Charlie Munger foi braço direito e mentor de Warren Buffet na Berkshire Hathaway. Assim como Warren Buffet ele também nasceu em Omaha no Nebraska em 1924. Charlie Munger estudou matemática na Universidade de Michigan; teve de interromper os estudos para servir o exército onde se tornou tenente e, pela sua alta pontuação no teste de classificação geral do Exército ele foi designado a estudar meteorologia em Pasadena na Califórnia o que já revela sua capacidade acima da média e habilidade com números. Depois disso ele foi estudar direito em Harvard. Após encerrar o curso ele começa a carreira como advogado na Califórnia, onde acabou se relacionando ao mundo de investimentos através do direito imobiliário. Ele chegou a ter sua própria firma de investimentos a qual segundo o ensaio de Buffett “The Superinvestors of Graham-and-Doddsville”, publicado em 1984 sua firma gerou retornos anuais compostos de 19,8% durante o período de 1962-75 em comparação com uma taxa de valorização anual de 5,0% para o Dow Jones – Fonte.

Fonte: Acquired Podcast on X

 

Em 1959 Munger e Buffet se encontraram num jantar em Omaha, quando Munger exercia a advocacia no sul da Califórnia e Buffett administrava uma parceria de investimentos em Omaha. Os relatos são de que os 2 se deram muito bem e mantiveram contato por meio de telefonemas frequentes e longas cartas, de acordo com a biografia de Munger em seu livro “Poor Charlie’s Almanack: The Wit and Wisdom of Charles T. Munger”. Até que depois de muitos telefonemas e “trading ideias” e até de comprar participações nas mesmas empresas durante as décadas de 1960 e 1970, Munger acabou por se juntar a Buffett na Berkshire Hathaway, tornando-se seu vice-presidente em 1978, cargo que ocupou até sua morte essa semana – fonte .

 

SUA FORTUNA

Apesar de ser menos conhecido e “rico” que Warren Buffet, algo que nunca o preocupou ou que pareça ter sido problema para ele, Munger amealhou uma considerável fortuna de US$ 2,2 bilhões (fonte).

 

SUAS LIÇÕES

Obviamente estou aqui num exercício de resumir e compilar suas ideias, pensamentos e ensinamentos. Mais que um grande investidor Munger foi uma pessoa brilhante e que por anos trouxe brilhantes ideias e ensinamentos de vida. Minha tarefa árdua aqui foi resumir e condensar algumas das suas ideias que mais me chamam atenção:

(1) Uma regra geral para investimentos e vida:

“It’s so simple: you spend less than you earn. Invest shrewdly. Avoid toxic people and toxic activities. Try to keep learning all your life. And do a lot of deferred gratification. If you do all those things, you are almost certain to succeed. And if you don’t, you’ll need a lot of luck. And you don’t want to need a lot of luck.”

(tradução)“É tão simples: gaste menos do que você ganha. Invista com inteligência. Evite pessoas tóxicas e atividades tóxicas. Tente continuar aprendendo por toda a vida. E busque postergar certos consumos. Se você fizer essas coisas, muito provavelmente terá sucesso. E se não o fizer, precisará de muita sorte. E você não quer precisar de muita sorte.

 

Pode parecer simples, mas Munger enfatiza a necessidade de cuidar do seu orçamento, ter suas contas sob controle, deixar de consumir hoje para poder consumir no futuro sem ter que incorrer em gastos de financiamento por exemplo.

 

(2) Pensamento independente

“It is remarkable how much long-term advantage people like us have gotten by trying to be consistently not stupid, instead of trying to be very intelligent.”

(tradução) “É notável a quantidade de vantagens a longo prazo que pessoas como nós obtiveram ao tentarem ser consistentemente não estúpidas, em vez de tentarem ser muito inteligentes.”

 

O que muitos veem como sucesso de 2 grandes investidores fora da curva, por vezes ele ressalta que nada mais foi que evitar fazer coisas estúpidas. Por vezes ele e Buffet ressaltam a importância de parar e pensar. Num mundo tão veloz e agitado com muitas opiniões, dicas, sugestões, etc sendo “vendidas” a você, é fundamental fazermos nossas próprias pesquisas para formarmos nossos pensamentos e ideias, em especial no mundo dos investimentos.

 

(3) Aprender constantemente

“I constantly see people rise in life who are not the smartest, sometimes not even the most diligent, but they are learning machines. They go to bed every night a little wiser than when they got up and boy does that help — particularly when you have a long run ahead of you.”

 

Talvez essa seja uma de suas frases mais famosas e mais citadas. Tal qual juro composto a visão de Munger sobre o conhecimento é a da necessidade de se estar apto e aberto a aprender e crescer como pessoa. Aquela ideia que pode parecer clichê de que devemos buscar ser 1% melhor todos os dias. Segundo ele aprendendo e expandindo constantemente nossos conhecimentos podemos tomar melhores decisões em todas as áreas da vida. Uma outra boa frase dele que resume esse conceito é: “vá para a cama mais inteligente do que quando acordou.”

Charlie Munger by CNBC.com

 

(4) Paciência nos investimentos.

“The big money is not in the buying and the selling but in the waiting.”

 

Essa talvez seja a frase que mais gosto dele. Algo simples, mas que nos lembra algo fundamental e difícil de executarmos no dia-dia de investidores. Paciência e o poder do longo prazo. Muitos chegam ao mercado pensando que a forma de “se dar bem” ou “ganhar dinheiro” é através da busca de novas oportunidades todos os dias… de “surfar as novas ondas” … da compra e venda… No entanto, Munger nos relembra o poder da capitalização e dos juros compostos. Nos lembra que o fator principal na equação do valor futuro de qualquer investimento é o tempo! Ele é o fator mais poderoso no crescimento dos investimentos. À medida que os investimentos começam a produzir retornos, esses retornos podem ser reinvestidos, levando potencialmente a um crescimento exponencial ao longo do tempo. Este conceito não é apenas matemático, mas requer disciplina e paciência.

 

(5) A importância de controlar emoções ao investir

“If you’re not willing to react with equanimity to a market price decline of 50% two or three times a century you’re not fit to be a common shareholder and you deserve the mediocre result you’re going to get compared to people who do have the temperament, who can be more philosophical about these market fluctuations.”

(tradução) “Se você não está disposto a reagir de forma adequada a um declínio de 50% nos preços de mercado, duas ou três vezes por século, você não está apto para ser um acionista e merece o resultado medíocre que obterá em comparação com as pessoas quem tem temperamento, quem consegue controlar melhor seu temperamento durante as flutuações do mercado.”

 

Quanto mais estudei sobre o mercado, mais fui aprendendo que o mundo das finanças que é visto por muito como um campo do conhecimento exato, na verdade é extremamente influenciado por questões comportamentais e psicológicas. Não por acaso existe toda uma linha de estudo chamada “Finanças Comportamentais”. Questões como autocontrole, disciplina, pensamento de longo prazo, não tomar decisões pautadas em emoções ou derivadas de certos modismos são pontos básicos, mas superimportantes para obtermos sucesso nos investimentos.

 

(6) Excesso de confiança e importância da Humildade.

“To a man with a hammer, everything looks like a nail.”
“It is astonishing how much long-term advantage people like us have gotten by trying consistently not to be arrogant.”

(tradução) “Para um homem com um martelo, tudo parece um prego.”
“É surpreendente a quantidade de vantagens a longo prazo que pessoas como nós obtiveram ao tentar consistentemente não ser arrogantes.”

 

A metáfora do martelo e do prego se refere ao fato de que quando estamos muito confiantes, vemos as coisas apenas de uma forma, preto e branco e isso tende a nos levar a cometer erros. Devemos sempre nos questionar afinal um ponto de vista é apenas a vista de um ponto. E ter essa postura é um ato de humildade, algo que Munger vê como um traço de caráter crucial. Em suma a arrogância leva ao excesso de confiança, o que leva a cometer erros. A humildade, por outro lado, permite que você questione a si mesmo e suas suposições, o que pode levar a uma melhor tomada de decisões.

 

(7) Não tomar decisões de investimentos pautadas no cenário macroeconômico:

“The trouble with making all these pronouncements is people gradually begin to think they know something. It’s much better to think you’re ignorant … If people weren’t so often wrong, we wouldn’t be so rich.” (fonte)

(tradução) “O problema com fazer projeções é que as pessoas passam a acreditar que sabem alguma coisa. É muito melhor pensar que você é ignorante nesses assuntos… Se as pessoas não errassem tanto e tantas vezes, nós seríamos muito mais ricos”

“Charlie and I don’t pay attention to macro forecasts. We’ve worked together now for 54 years, and I can’t think of a time when we made a decision on a stock or on a company.” – Warren Buffett (fonte)

(tradução) Charlie e eu não prestamos muita atenção para projeções macroeconômicas. Nós temos trabalhado nisso por 54 anos e não consigo me lembrar uma sequer vez que tomamos uma decisão de investimento baseados no cenário macro.

 

Ainda que essa opinião talvez vá contra tudo que escrevo aqui semanalmente falando de cenários e projeções entendo que a forma de entendermos esse pensamento é a seguinte: projeções e cenários econômicos servem apenas para entendermos o que se passa no mundo e o que o mercado espera. Nos ajuda a avaliar aquilo que está ou não precificado nos preços dos ativos. No entanto, tais projeções não deveriam ser o motivador de mudanças em nossas carteiras de investimento. Só reforça algo que na Avenue acreditamos que é a ideia de uma carteira estrutural de longo prazo que não muda ao sabor dos diferentes ventos que regem os cenários econômicos.

 

(8) Como lidar com erros

“There’s no way that you can live an adequate life without many mistakes. In fact, one trick in life is to get so you can handle mistakes. Failure to handle psychological denial is a common way for people to go broke.”
“The ability to destroy your ideas rapidly instead of slowly when the occasion is right, is one of the most valuable things. You have to work hard on it.

(tradução) “Não há como viver uma vida adequada sem muitos erros. Na verdade, o segredo da vida é conseguir lidar com os erros. A incapacidade de lidar com erros e a negação psicológica são coisas que levam as pessoas à falência.”
“A capacidade de destruir suas ideias rapidamente, em vez de lentamente, quando for a ocasião certa, é uma das coisas mais valiosas. Você tem que trabalhar duro nisso.

 

O erro é inerente ao ser humano. Como investidores erramos e erraremos sempre. Portanto para obtermos sucesso como investidores precisamos saber lidar e aprender com esses erros. Segundo Munger devemos perguntarmos a nos mesmos quais são os argumentos contrários a nossa opinião que podem mostrar ou provar que estamos equivocados. Essa é uma forma ou regra mental para lidarmos com o erro.

 

(9) Dicas para quem quer investir com qualidade

“Invest in a business any fool can run, because someday a fool will.”

“Over the long term, it’s hard for a stock to earn a much better return than the business which underlies it earns. If the business earns 6% on capital over 40 years and you hold it for that 40 years, you’re not going to make much different than a 6% return—even if you originally buy it at a huge discount. Conversely, if a business earns 18% on capital over 20 or 30 years, even if you pay an expensive looking price, you’ll end up with a fine result. So the trick is getting into better businesses.”

(tradução) “Invista em um negócio que qualquer tolo pode administrar, porque um dia um tolo o fará.”

“No longo prazo, é difícil para uma ação obter um retorno muito melhor do que o negócio que a sustenta. Se a empresa ganhar 6% de retorno sobre o capital investido ao longo de 40 anos e você o mantiver durante esses 40 anos, provavelmente seu retorno deverá ser algo como de 6% ao ano – mesmo que você compre uma participação nessa empresa com algum desconto. Por outro lado, se uma empresa ganhar 18% sobre o capital ao longo de 20 ou 30 anos, mesmo que pague um preço aparentemente caro, terá um excelente resultado. Portanto, o truque é entrar em negócios melhores.”

 

Parte central da filosofia de investimentos da Berkshire é buscar bons negócios e carregar tais posições por longo prazo. Investir em boas empresas e negócios que você entenda. Munger e por vezes Buffet ressaltam que seu sucesso foi derivado de algumas poucas boas escolhas que fizeram ao longo de sua carreira como investidores. Em diversas cartas e falas de ambos – Buffet e Munger – ambos citam esses pontos como centrais em sua filosofia de investimento Buffet inclusive comenta que Munger o ajudou a entender e a investir melhor ao buscar empresas de mais qualidade do que simplesmente ficar buscando aparentes pechinchas no mercado.

 

(10) Sobre carreira e trabalho.

Munger certa vez escreveu que possuía 3 três regras básicas, as quais ele mesmo seguiu e que o ajudaram em sua carreira – fonte.

Não venda algo que você mesmo não compraria.

Não trabalhe para ninguém que você não respeita e admira.

Trabalhar com pessoas que você tenha prazer.

 

Regras simples, mas que dizem muito não é mesmo?

Segundo ele, você quer entregar ao mundo o que compraria se estivesse do outro lado – algo que ele chama de regra de ouro.

Além disso, obviamente todos estamos sujeitos, até certo ponto, ao controle de figuras de autoridade e saber lidar adequadamente isso é um talento e vontade. Para Munger você deveria evitar trabalhar diretamente sob o comando de alguém que não admira e que não deseja ser.

Em relação a terceira frase, Munger se refere não só a pessoas, mas também a atividade em que você trabalha. Segundo ele, o interesse intenso por qualquer assunto é indispensável para você se destacar. E melhor ainda se você conseguir se esforçar e dedicar ao lado de pessoas cuja companhia você gosta.

Segundo Munger ele teve uma sorte incrível no que diz respeito a essas regras básicas. Com Warren Buffett, ele teve todos os três.

Songdep.com.vn

 

RELATO PESSOAL – Opinião de William Castro Alves

Tive oportunidade de ver esses 2 gênios ao vivo nos últimos 2 anos quando estive na conferência da Berkshire em Omaha no Nebraska. De forma breve o que posso dizer é que Munger possuía uma genialidade e perspicácia diferente de Buffet. Sim os 2 são gênios dos investimentos e possuíam uma forma parecida de pensar… mas não igual.

O Munger que conheci não tinha papas na língua e respondia de forma ácida, mas sempre sincera e com uma lucidez de impressionar. Lembro que a plateia (ginásio com mais de 20 mil pessoas) já começava a rir quando Buffet passava a bola para Munger, porque sabia que viria uma resposta muito menos polida do que Buffet. Alguns exemplos que ajudam a evidenciar isso: ele chamou o Bitcoin de algo venenoso; comparou derivativos a um casino; criticou o ex presidente do FED Alan Greenspan; ele criticou o senador democrata Bernie Sander, dizendo que como intelectual ele seria uma desgraça; e apesar do alinhamento com republicanos, criticou o presidente Trump chamando de maluquice a desregulação de bancos. E por vezes sua resposta era apenas um “I have nothing to add” (não tenho nada a adicionar) ou um simples “yes”, concordando com a explanação de Buffet e sem desenvolver sua resposta.

Enfim a impressão que tive foi de um cara muito inteligente, de opinião forte mas com ótimo senso de humor. Mais do que suas opiniões polêmicas o que fica foi sua visão acima da média como investidor.

Espero que esse texto tenha ajudado você a se tornar um melhor investidor, tal qual os ensinamentos de Munger ainda me ajudam.

 

 

VOLTANDO PARA O DIA DIA DO MERCADO…

E só para não deixar passar em branco, essa semana tivemos um indicador importante que merece destaque. O PCE na quinta mostrou dados muito em linha com o esperado pelo mercado o que não gerou grande impacto em termos de precificação no dia em que foi divulgado.

Em geral o dado apenas reforçou a visão de uma trajetória benigna para a inflação.

O índice de preços das despesas de consumo pessoal, a inflação medida pelo indicador preferido pelo Fed, mostrou um aumento de 0,2% no mês e 3,5% no ano quando olhamos o núcleo que exclui alimentos e energia. Ambos os números se alinharam com o consenso do mercado e ficaram abaixo das leituras respectivas de 0,3% e 3,7% em setembro. O índice cheio apresentou uma taxa de 3%. Em termos de contribuição os preços da energia caíram 2,6% no mês, ajudando a manter a inflação geral sob controle, mesmo com os preços dos alimentos subindo 0,2%. Os preços dos bens recuaram 0,3%, enquanto os serviços subiram 0,2% puxados por viagens internacionais, serviços de saúde e alimentação e hospedagem.

Bureau Economics

 

Espero que esse conteúdo seja útil para vocês e gostaria de feedbacks – críticas, elogios, dúvidas e sugestões são sempre bem-vindas!

Então, me siga nas redes sociais – @willcastroalves tanto no Twitter quanto no Instagram – e diga o que achou.

 Aquele abraço!

William Castro Alves

Estrategista-chefe da Avenue Securities

 

DISCLAIMER

A Avenue Securities LLC é membro da FINRA e da SIPC. Oferta de serviços intermediada por Avenue Securities DTVM. Veja todos os avisos importantes sobre investimento: https://avenue.us/termos/.

 As expressões de opinião são a partir desta data e estão sujeitas a alterações sem aviso prévio. Não há garantia de que estas declarações, opiniões ou previsões aqui fornecidas se mostrem corretas. Este material está sendo fornecido apenas para fins informativos. Qualquer informação não é um resumo completo ou uma declaração de todos os dados disponíveis necessários para tomar uma decisão de investimento e não constitui uma recomendação.

 O desempenho passado não é indicativo de resultados futuros. Investir envolve risco e você pode incorrer em um lucro ou perda, independentemente da estratégia selecionada.

 Os links estão sendo fornecidos apenas para fins informativos. A Avenue não é afiliada e não endossa, autoriza ou patrocina nenhum dos sites listados. A Avenue não é responsável pelo conteúdo de qualquer site ou pela coleta ou uso de informações sobre os usuários de qualquer site.

 O investimento internacional envolve riscos especiais, incluindo flutuações cambiais, diferentes padrões contábeis financeiros e possível volatilidade política e econômica.

 

Macro Outlook 2024: The Hard Part is Over (goldmansachs.com)

Global Economics Analyst Macro Outlook 2024 The Hard Part Is Over (goldmansachs.com)

Daily: The outlook for equities in 2024 | UBS Global

Turn to quality amid shifting US rate expectations | UBS Global

digital-ubs-year-ahead-2024-29112023.pdf

The economy in 2024: Something will give (fidelityinternational.com)

Goldman Sachs Asset Management Releases Investment Outlook for 2024 (gsam.com)

Investment Outlook 2024 – Stepping into a new reality (bnpparibas-am.com)

The journey to a new rate regime | Barclays Private Bank

Asset Allocation Outlook – Prime Time for Bonds | PIMCO

file:///C:/Users/william.castro/Downloads/JPM_2024_US_Economic_Out_2023-11-16_4556279.pdf

2024 Investment Outlook: Threading the Needle | Morgan Stanley

U.S. Outlook: One Thing Leads to Another | Charles Schwab

 

Por

William Castro

Formado em economia pela UFRGS – RS. Em 2004, iniciou sua carreira na Solidus Corretora, com passagens pelo Koliver Merchant Bank e Banco Alfa. Foi sócio, analista-chefe e um dos principais porta-vozes da XPInvestimentos. Também foi sócio e líder de gestão da VGRGestão de Recursos. Possui as certificações Series 7 e 24. É estrategista-chefe, sócio e porta voz da Avenue desde 2018.

chat de atendimento Fale com a gente