Compartilhe este post

Conforme esperado, o Banco Central americano manteve a taxa básica de juros americana em um range entre 5,25% e 5,50%.

 

Existem vários pontos a serem analisados no FOMC de hoje, vamos a eles:

  • Leve mudança na comunicação. Em seu comunicado de decisão houve apenas uma alteração marginal na comunicação, mas importante. O comitê retirou a expressão que falava que o mercado de trabalho havia moderado, mas manteve a visão de um mercado de trabalho forte. Tal mudança pode ser interpretada como mais hawkish, em nossa visão, ainda que seja uma mudança sutil e marginal. Abaixo, o trecho onde houve mudança na comunicação.

 

Fonte: CNBC 20/mar/2024

 

  • Projeções Econômicas. Nessa reunião o FOMC atualizou suas projeções econômicas, incorporando, em suma, um maior crescimento de PIB para 2024 e um núcleo da inflação medida pelo PCE mais alto. Porém, mantendo as projeções para os juros em 4,6%, o que significa que o Fed continua vendo espaço para 3 cortes de juros em 2024.

 

Fonte: Federal Reserve – 20/mar/2024

 

  • Dot Plot. Em geral, o gráfico de pontos do Fed mostrou menor dispersão de opiniões acerca dos juros olhando a frente. Para 2024, a maioria dos dirigentes vê a taxa do Fed Funds terminando em 4,5% a 4,75%, mas nota-se que ainda há um número relevante de dirigentes que vê menos espaço para cortes. Para 2025 o cenário segue amplamente aberto, ainda que haja uma maior propensão dos dirigentes a executarem outros 3 cortes para que a taxa chegue ao final de 2025 em 3,75% a 4,00%.

Fonte: Federal Reserve – 20/mar/2024

 

HIGHLIGHTS DA ENTREVISTA:

 

  • Perguntado sobre as projeções econômicas, Powell disse que foi apenas uma atualização dos dados que têm se mostrado mais fortes do que o esperado. No entanto, não houve mudança na busca pela meta de inflação, apesar de o Fed não ter alterado a projeção de juros, mesmo diante de uma inflação maior do que a esperada. Sobre o mercado de trabalho, Powell disse que os dirigentes seguem vendo a força desse mercado, mas que isso não seria motivo para adiar potenciais reduções de juros – “Uma forte contratação por si só não seria motivo para adiar os cortes nas taxas”.
     
    Sobre os dados de inflação atuais, Powell disse que a história não mudou, que houve impactos sazonais nos últimos dados de inflação e que, apesar de terem vindo mais altos, ainda há motivos para crer que o cenário para inflação segue positivo. Segue dizendo que precisam mais dados, em especial no mercado de trabalho, para justificar ou catalisar uma mudança na postura do Fed. Segundo Powell: “Acho que eles (dados recentes) realmente não mudaram a história geral, que é a da inflação caindo gradualmente em um caminho às vezes acidentado em direção a 2%”. Powell, mais uma vez, abordou a melhora e a evolução da inflação, mas reforçou o compromisso com a meta de inflação e o empenho do FOMC nesse sentido. Reforçou que o mercado deve acreditar que o Fed vai trazer de volta a inflação para sua meta.

 

  • Powell, reiterou que os dirigentes do Fed ainda pretendem cortar as taxas antes do final deste ano, mesmo considerando o maior crescimento econômico assumido nas projeções.

 

  • Powell comentou que não houve mudança em relação ao quantitative tightening do balanço do Fed, mas ressaltou que estamos perto desse momento. Ou seja, que o Fed tende a reduzir o ritmo de venda de títulos que hoje estão no seu balanço.

 

Leitura.

Em suma, a decisão veio dentro do esperado, houve pouca mudança no comunicado e a interpretação da entrevista pode ser considerada mais dovish. Ou seja, apesar de se manter diligente com a inflação o Fed seguiu vendo a evolução do cenário inflacionário como benigna, e mantendo sua projeção de 3 cortes de juros em 2024. Powell reforçou que a força do mercado de trabalho não será um problema para o Fed eventualmente começar a reduzir os juros nos EUA.

 

Impacto.

Como impacto, vimos os yields dos títulos de dívida americana cederem e, como consequência, o dólar (índice) – contra o Real, a taxa de câmbio apresentou queda de cerca de 1% no intraday. Refletindo um possível cenário de redução nas taxas de juros, as bolsas reagiram positivamente, acelerando suas altas.

 

 

DISCLAIMER

A Avenue Securities LLC é membro da FINRA e da SIPC. Oferta de serviços intermediada por Avenue Securities DTVM. Veja todos os avisos importantes sobre investimento: https://avenue.us/termos/.

As expressões de opinião são a partir desta data e estão sujeitas a alterações sem aviso prévio. Não há garantia de que estas declarações, opiniões ou previsões aqui fornecidas se mostrem corretas. Este material está sendo fornecido apenas para fins informativos. Qualquer informação não é um resumo completo ou uma declaração de todos os dados disponíveis necessários para tomar uma decisão de investimento e não constitui uma recomendação.

 Não há garantia de que essas opiniões ou previsões aqui fornecidas se mostrem corretas.

Os links estão sendo fornecidos apenas para fins informativos. A Avenue não é afiliada e não endossa, autoriza ou patrocina nenhum dos sites listados. A Avenue não é responsável pelo conteúdo de qualquer site ou pela coleta ou uso de informações sobre os usuários de qualquer site.

 

Fale com a gente