Avenue
Compartilhe este post

A Philip Morris reportou nessa quinta-feira (19/10/2023), antes da abertura do mercado, seus resultados do 3T23, com números mistos em relação às estimativas de Wall Street. As ações companhia reagem de maneira negativa.

A dona da marca Marlboro, divulgou um lucro por ação de US$ 1,67 (+13,8%) ajustado contra US$ 1,62 estimados pelos analistas, e a receita atingiu US$ 9,14 bilhões (13,5%) versus US$ 9,17 bilhões esperados. O CEO, Jacek Olczak. destacou que este foi o primeiro trimestre em que a empresa superou a marca de US$ 9 bilhões em receita líquida trimestral – atribuindo esse sucesso à linha de produtos de tabaco aquecido IQOS e as bolsas de nicotina Zyn.

Nos últimos anos, a Philip Morris tem se afastado de seu mercado central de cigarros tradicionais, devido à queda na demanda por produtos e regulamentações mais rígidas em alguns mercados. Frente a isso, nesse trimestre, obteve sucesso em sua linha de tabaco aquecido e em suas nicotinas Zyn. Os volumes de remessas de tabaco aquecido, que incluem cigarros eletrônicos, aumentaram 18% no trimestre. Enquanto o volume de remessas de seus cigarros tradicionais caiu 0,5%, a receita líquida da categoria, porém, aumentou 4,3%, devido a preços mais altos. Também, a unidade de nicotina Zyn, produtos orais livres de tabaco, viu um aumento de 65,7% no volume de remessas, superando as expectativas.

A empresa, por fim, elevou sua previsão de lucro ajustado para o ano inteiro para uma faixa de US$ 6,05 a US$ 6,08 por ação, o que representaria um crescimento de 10% a 10,5%, respectivamente.

 

Números Gerais:

– Receitas: US$ 9,14 bilhões ajustada vs. US$ 9,2 bilhões esperado pelos analistas.

– Lucro por Ação: US$ 1,67 ajustado vs. US$ 1,61 estimado.

– A Philip Morris possui um valor de mercado de cerca de US$ 140 bilhões, P/E (price/earnings) de 17,49, um dividend yield de 5,75% e no ano as suas ações caem cerca de 10%.

 

Para mais resumos como este, acesse o blog da Avenue: https://avenue.us/resultados-trimestrais/

 

 

Fale com a gente