Bom dia, investidores,

Hoje quem escreve é Guilherme Zanin e vamos dar um giro nos principais acontecimentos do mercado internacional da última semana.

Inflação, inflação e inflação!


Hedgeye

Embora o banco central americano (FED) venha declarando que ainda espera que a inflação seja temporária, os preços têm subido por mais tempo (e seguem mais altos) do que o esperado pelo mercado, evidenciando que o movimento não seja tão temporário assim. Esta situação inflacionaria é o resultado de diversos fatores, incluindo:

• Escassez de suprimentos relacionada à pandemia;
• Escassez de mão de obra;
• Atrasos na cadeia de suprimentos;
• Demanda crescente do consumidor.

E não estamos contando que as carteiras dos americanos foram preenchidas por trilhões em dinheiro via estímulo durante a pandemia, o que desencadeou uma recuperação mais rápida do que o esperado pela autoridade monetária. No geral, os dados de inflação americano aumentaram 6,2% em relação a outubro do ano passado. Este é o maior nível de inflação nos EUA dos últimos 30 anos.


Bloomberg

O ritmo da inflação acelerou fortemente a partir de setembro e esse foi o quinto mês consecutivo acima de 5%. Os aumentos de preços foram praticados em quase todos os segmentos, mas existem alguns destaques:

• O preço da gasolina subiu 50% (e você sabe muito bem disso no Brasil), enquanto o valor de carros e caminhões usados aumentaram 26%;
• O bacon subiu 20%, os ovos 12% e a manteiga 6%;
• Os equipamentos de lavanderia aumentaram 15%, os móveis e as roupas de cama aumentaram 12% e as TVs aumentaram 10%;
• Os preços dos hotéis aumentaram 26% e os serviços de transporte (Uber) aumentaram 5%.


The Daily Shot
Se os Estados Unidos passam por inflação, este não é um evento que tende a ficar isolado, mas sim se alastrar por todo mundo – e o Brasil não é a exceção.

Valor Econômico

Os dados de inflação apresentados na semana passada pelo IBGE foram os maiores para o mês de outubro (1,25%) desde 2002. O Banco Central já declarou que este ano a inflação ficará fora da meta e admite que enfrenta dificuldades para levá-la à meta em 2022, novamente. Por isso que, ultimamente, os preços do dólar estão próximos a máxima histórica.

Além disso, na Europa notamos uma aceleração da inflação também, sendo a Alemanha o grande destaque negativo, algo que não ocorria desde 1980.


The Daily Shot

Até o Japão, que convive com deflação (ou inflação excessivamente baixa) há anos, apresentou que os dados de aumento de preços ao produtor (PPI) vieram em 8% no acumulado de 12 meses.


Investing,com

E AS EMPRESAS CONSEGUEM CRESCER COM INFLAÇÃO?

Apesar do ambiente inflacionário persistente ser algo considerado ruim do ponto de vista econômico e social, existem empresas que conseguem repassar esses aumentos e até lucrar mais durante este período.

Um estudo interessante demonstrou que durante períodos de inflação nos Estados Unidos boa parte das empresas, sejam large, mid ou small caps, tendem a performar positivamente.


Marquette Associates

Esse crescimento das ações pode ser explicado pelo repasse dos preços que as empresas tendem a fazer durante esse período, podendo manter ou até apresentar crescimento de ganho real. Isso nós conseguimos medir através do aumento do lucro por ação (EPS). O Antonyo Giannini, que também faz parte do nosso Time de Strategy, apresentou um resumo dos resultados da temporada de balanço até agora, onde boa parte das empresas americanas já reportaram seus números. De todas as empresas do S&P500, 83% delas demonstram lucro por ação acima do esperado.

Entre os destaques, o setor industrial demonstra que conseguiu bater as estimativas, além dos setores de energia e consumo. Note que são áreas que tendem a repassar os aumentos de custos diretamente para o cliente. Esse resultado positivo das empresas advém, principalmente, do aumento de vendas e margens maiores. Note que a inflação tende a diminuir a importância dos múltiplos (valuation) nos preços das ações e dar maior ênfase para atividade operacional das empresas.


The Daily Shot

Não é à toa que uma boa forma de se proteger da inflação nos Estados Unidos é, segundo eles mesmos, comprando ações.

E se você quer saber como foram os resultados das principais empresas da bolsa americana, então nos siga no Telegram – Avenue News. Lá colocamos não só os episódios do nosso podcasts e insights das novidades da Avenue, mas também, durante a temporada de balanços, os resumos dos principais resultados (Avenue Intelligence), como a Disney, Google, Facebook (Meta), Apple e muito mais. Se inscreva lá para ficar mais informado sobre o que acontece nas bolsas americanas.

 

NESSE CENÁRIO, QUAIS SÃO AS EMPRESAS QUE A AVENUE ESTÁ ACOMPANHANDO?

Em um universo de mais de 8.000 ativos para investir, decidimos realizar alguns filtros e todos os meses lançamos o nosso relatório: o Seleção Avenue. Por ele é possível ter acesso a ideias de investimentos que podem lhe auxiliar na montagem de sua própria carteira no exterior.

Dentro do relatório, que você consegue acessar na área logada de clientes da Avenue (aba Análises > Seleção Avenue), apresentamos diferentes perfis de investidor, para que você possa analisar o mais adequado, de acordo com seus objetivos e perfil de investidor. Dentre cada um desses perfis apresentamos 5 ativos que acreditamos serem oportunidades de investimento.

Lembrando que o Seleção Avenue é atualizado todo 5º dia útil do mês, podendo ou não haver alterações. Possuí também detalhes sobre o que se passou no mercado no mês anterior.

Além disso, também mensalmente realizamos uma live aberta comentando sobre cada um dos ativos, as alterações e os resultados de cada um dos perfis que mencionei. Nesta última quinta-feira (11/11) fizemos a live do Seleção de novembro e, se você perdeu, acesse aqui.

 

Era isso pessoal.
Me sigam nas redes sociais para mais informações: @gui_zanin_, no Twitter, Instagram e até TikTok.

Aquele abraço!!!
GUILHERME ZANIN

Gostou deste artigo?

Se inscreva na nossa newsletter e fique por dentro de tudo

    Desejo receber atualizações de notícias, eventos e ofertas.

    Ainda não é cliente?

    Abra sua sua conta sem custos para ter acesso a todo o nosso material

    Abra sua conta
    Precisa de ajuda?