Fonte: Hedgeye

Historicamente, o rally de Natal na bolsa de valores é algo muito pedido pelos investidores ao Papai Noel. Para quem não conhece, este é um período em que é esperada uma alta do mercado na semana anterior a 25 de dezembro. No caso, ele pode acontecer nesta semana e existem inúmeras explicações para este fenômeno. Alguns dizem que é um sentimento geral de otimismo ou também investimento dos bônus de férias. Outra teoria é que alguns investidores institucionais grandes tendem a sair de férias nessa época, deixando o mercado para os investidores de varejo, que tendem a ser mais otimistas quando olham o mercado. No entanto, parece que o Banco Central americano decidiu jogar um balde de água fria no mercado em sua última reunião do ano.

INFLAÇÃO – CPI em 7,1%


Na última semana, tivemos informações importantes sendo reportadas no mercado.

Primeiro saiu o principal índice de inflação dos Estados Unidos, o CPI, que apresentou em novembro uma alta de 0,1% e o acumulado está em +7,1% ano a ano. Este número veio menor do que a alta esperada de +0,2% na comparação mensal e +7,3% na base anual. Já o núcleo avançou 0,2% no mensal e 6.0% anual vs consenso de +0,3% MoM e 6.1% YoY.

Fonte: The Daily Shot

Abrindo os dados, vemos que o índice de energia foi novamente um dos fatores que mais contribuiu para a redução da inflação, em parte devido a uma queda de 2% na gasolina. Os preços dos veículos usados, que tinham sido um dos principais contribuintes para a explosão inicial da inflação, caíram 2,9% no mês e agora caíram 3,3% em relação ao ano anterior. Os preços dos alimentos e de moradia (esse responde por cerca de 1/3 do dado cheio) seguem preocupando. Alimentos subiram 0,5% e +10,6% em relação ao ano anterior; custos com moradia subindo 0,6% no mês e 7,1% na base anual.

No dia, a leitura do número foi positiva, mostrando que a inflação segue sua trajetória de arrefecimento – dado fez pico (9,1%) em junho de 2022 e de lá para cá tem mostrado queda. O mais importante é que o ritmo está sendo mais rápido que o projetado pelo mercado. Além disso, as expectativas de inflação para um ano estão caindo e voltando para a média histórica americana de três anos próxima de 3%.


Fonte: The Daily Shot

FED – Alta de 50 pontos-base para uma meta de 4,25% a 4,5% ao ano.

Nesta batalha contra a maior inflação dos Estados Unidos nos últimos 40 anos, o Federal Reserve elevou a sua taxa de juros 4 vezes em 2022 em 0,75%, um dos movimentos mais agressivos já feitos pela autoridade monetária dos últimos 30 anos, com o objetivo de frear a alta de preços na principal economia do mundo.

Fonte: Bloomberg

Já com a desaceleração da inflação em curso, houve precedentes para que a reunião do FOMC desta última quarta-feira (14/12) trouxesse um aumento menor da taxa de juros, de apenas 0,50%, conforme já era esperado pelo mercado.

Fonte: CNBC

Além disso, foram apresentadas informações sobre o que o presidente do BC, Jerome Powell, planeja para o futuro e para onde ele vê o rumo da economia. Entre os destaques, a indicação de que as autoridades esperam manter as taxas mais altas até o próximo ano, sem reduções até 2024, foi o que mais chamou a atenção dos agentes econômicos. A esperada “taxa terminal”, ou ponto em que os membros esperam encerrar os aumentos das taxas, foi estimada em 5,1%, de acordo com o “gráfico de pontos” das expectativas do FOMC, antes de serem cortadas para 4,1% em 2024 — juros em um nível mais alto do que o indicado anteriormente.

Fonte: Bloomberg

Não há garantia de que essas opiniões ou projeções aqui fornecidas se mostrem corretas.

A medida visa garantir que o Banco Central dos Estados Unidos consiga frear ainda mais a inflação e que a autoridade tenha mais evidências de que a política monetária foi efetiva. Segundo citação do Fed: “O comitê antecipa que os aumentos contínuos na faixa-alvo serão apropriados para atingir uma postura de política monetária suficientemente restritiva para devolver a inflação a 2% ao longo do tempo”, repetindo a linguagem que usou em comunicações anteriores.

Os investidores reagiram negativamente às expectativas de que a taxa de juros possa ficar mais alta por mais tempo, e o mercado de ações, que operava em alta no início do dia, virou para o campo negativo. Veja como foi positivo para o índice S&P500 quando saíram os dados de inflação menores que o esperado, mas que também reagiu para baixo depois da reunião do FOMC.

https://br.tradingview.com/chart/qAfV1cgs/?symbol=SP%3ASPX

Tenha em mente que os indivíduos não podem investir diretamente em nenhum índice. O desempenho passado não garante resultados futuros.

Na nossa visão, o Banco Central busca manter o discurso mais duro contra a inflação. Contudo, diversos indicadores demonstram que a desaceleração tanto da inflação como da economia já estão ocorrendo. A defasagem do repasse da política monetária deve fazer com que os membros do Fed avaliem com maior parcimônia tanto aumentos futuros, como também já devem começar a reavaliar possíveis quedas nos próximos anos. Isso pode demorar mais ou menos, mas os juros elevados podem levar a a migração de investidores para a renda fixa internacional.

Bonds –Alternativa em Renda fixa

Em um ano desafiador como 2022, os investidores têm se questionado se vale a pena tomar o risco do mercado de ações ou se é melhor aproveitar as taxas de juros mais elevadas na renda fixa. Um material do BofA demonstra que desde 2009 os gestores de recursos dos fundos nos EUA não alocaram tão pouco em ações comparando com a renda fixa.

Fonte: The Daiily Shot

Nesse ambiente econômico atual, o risco/retorno potencial oferecido por bonds de investment grade e curta duração nos parece fazer sentido. Os investidores podem travar rendimentos recorrentes em renda fixa, enquanto esperam que a montanha-russa continue no mercado de ações. Se você quer saber mais, clique aqui.

RALLY DE NATAL

Ok, os juros podem até ficar mais altos por um tempo maior segundo o Fed, até que ele entenda que a inflação tenha voltado aos níveis desejados. Isso jogou um balde de água fria no mercado, mas será que existe algum viés positivo para a bolsa de valores? Talvez o possível “Rally de Natal”  ainda nos traga oportunidades  neste final de ano.

Começando hoje, o rally do papai noel acontece uma semana antes do Natal, e como este ano cairá entre o sábado e o domingo, temos 5 dias que podem ser bem movimentados para o mercado. Um estudo da SmartAsset entre 1950 e 2020 analisou o desempenho histórico do S&P 500 durante os últimos cinco pregões de dezembro e os dois primeiros pregões de janeiro. Veja que a performance foi positiva em boa parte dos períodos.

Fonte: SmartAsset

Tenha em mente que os indivíduos não podem investir diretamente em nenhum índice, e o desempenho do índice não inclui custos de transação ou outras taxas, o que afetará o desempenho real do investimento. O desempenho passado não garante resultados futuros.

Obviamente que rentabilidade passada não é garantia de rentabilidade futura, este estudo não é uma certeza de que a performance vai ocorrer. Inclusive, se for positiva ou não, para o investidor de longo prazo esses 5 dias não são tão relevantes e talvez seja melhor para refletir sobre sua carteira como um todo e considerar novas alocações internacionais em 2023. Como diz a canção:

 

“Então é Natal, e o que você fez?
O ano termina e nasce outra vez”

 

Por hoje era isso… Me siga nas redes sociais: @gui_zanin_ no Twitter ou no Instagram.

Aquele abraço e um ótimo Natal !

 

Guilherme R. R. Zanin, CFA
Estrategista da Avenue Securities

 

A Avenue Securities LLC é membro da FINRA e da SIPC. Oferta de serviços intermediada por Avenue Securities DTVM. Veja todos os avisos importantes sobre investimento: https://avenue.us/termos/.

As estratégias de investimento mencionadas aqui podem não ser adequadas para todos os investidores.

Investir envolve risco e você pode incorrer em um lucro ou perda, independentemente da estratégia selecionada, incluindo diversificação e alocação de ativos.

O investimento internacional envolve riscos especiais, incluindo flutuações cambiais, diferentes padrões contábeis financeiros e possível volatilidade política e econômica.

Os preços e rendimentos dos títulos estão sujeitos a alterações com base nas condições e disponibilidade do mercado. Se os títulos forem vendidos antes do vencimento, você poderá receber mais ou menos do que seu investimento inicial. Há uma relação inversa entre os movimentos das taxas de juros e os preços das rendas fixas. Geralmente, quando as taxas de juros sobem, os preços da renda fixa caem e quando as taxas de juros caem, os preços da renda fixa sobem.

Gostou deste artigo?

Se inscreva na nossa newsletter e fique por dentro de tudo

    Desejo receber atualizações de notícias, eventos e ofertas

    Ainda não é cliente?

    Abra sua sua conta sem custos para ter acesso a todo o nosso material

    Abra sua conta
    Fale com a gente