Avenue
Compartilhe este post

Entender o papel do Federal Open Market Committee (FOMC) é crucial para aqueles que buscam aprimorar seus investimentos. Esse comitê, vinculado ao Federal Reserve, exerce uma função vital na economia dos Estados Unidos por meio de suas decisões sobre as taxas de juros básicas.

Com uma atuação comparável ao COPOM, o FOMC tem o potencial de influenciar a economia global e também direcionar os rumos dos seus investimentos. Se deseja aprofundar seus conhecimentos sobre a estrutura do comitê, sua atuação e os impactos que pode gerar no mercado financeiro, prossiga com a leitura e explore o conteúdo que preparamos para você!

 

O que é o FOMC?

O Federal Open Market Committee (FOMC) é o órgão responsável por fazer a supervisão e o controle das operações de mercado aberto no mercado financeiro americano. Ele é ligado ao Federal Reserve e exerce um papel importante na economia americana.

O FOMC é constituído por 17 membros, sendo que 12 deles têm aptidão para votar nas decisões tomadas. Esse órgão faz reuniões regulares que acontecem a aproximadamente a cada 6 semanas.

Durante elas, seus membros observam o cenário econômico, discutem as condições nas quais a economia americana se encontra e, diante disso, decidem sobre as medidas a serem tomadas a fim de atingir os objetivos de estabilidade de preços e máximo emprego.

Dessa forma, como acontece com o COPOM no Brasil, o FOMC tem potencial para gerar impactos no ambiente de negócios dos Estados Unidos e também no mundo todo. Por isso, vale acompanhar mais informações sobre essa instituição.

 

Para que serve o FOMC?

A partir de suas reuniões, o FOMC estabelece a taxa de juros que os bancos comerciais cobram entre si em empréstimos feitos de um dia para o outro, o que, indiretamente, define a taxa de juros básica na economia americana por meio dessa meta.

Nesse sentido, em suas reuniões, o FOMC pode aumentar ou reduzir essa taxa, gerando impactos na quantidade de dólares que estão circulando no mercado e, consequentemente, no valor do dólar.

Com isso, o FOMC consegue influenciar a atividade econômica. Quando há indícios de que a inflação está preocupante, o FOMC pode optar por elevar as taxas para desacelerar o crescimento. Por outro lado, em tempos de desaceleração econômica, o FOMC pode reduzir as taxas com a intenção de estimular o investimento e o consumo.

 

 

Como funcionam as reuniões do FOMC?

As reuniões do FOMC iniciam-se antes mesmo do encontro entre seus membros. Antecipadamente, uma equipe do FED elabora um relatório abordando a situação econômica, juntamente com projeções macroeconômicas tanto internas quanto externas. Essas análises fundamentam as decisões que serão tomadas durante as reuniões.

Após sua conclusão, o documento é enviado aos membros do FOMC e aos presidentes do FED. As reuniões, como mencionado, ocorrem a cada aproximadamente seis semanas. Em 2024, além da realizada no final de janeiro, estão agendadas para as seguintes datas:

  • 19 e 20 de março;
  • 30 abril e 1 de maio;
  • 11 e 12 de junho;
  • 30 e 31 de julho;
  • 17 e 18 de setembro;
  • 6 e 7 de novembro;
  • 17 e 18 de dezembro.

Vale acompanhar tais reuniões a fim de entender um pouco melhor sobre o futuro da economia para tomar melhores decisões na hora de fazer os seus investimentos.

 

Como o FOMC toma suas decisões?

Com as informações econômicas fornecidas no relatório, o comitê está plenamente equipado para deliberar sobre as próximas medidas a serem adotadas visando alcançar as metas de inflação e otimizar a taxa de emprego.

Nesse contexto, a determinação de uma possível redução, elevação ou manutenção na taxa de juros envolve a consideração de diversos fatores, incluindo tendências de preços e salários, níveis de emprego, consumo, produção, renda e até mesmo a política fiscal vigente no país.

Com base nessas análises, cada membro do FOMC expressa suas perspectivas em relação à taxa de juros que julga apropriada e, por meio de um processo de votação, chegam a um consenso sobre o valor que será implementado até a próxima reunião.

 

Como as decisões do FOMC afetam os investimentos?

Quando o FOMC toma suas decisões, acaba impactando todos os mercados, inclusive o financeiro. Por exemplo, uma modificação na taxa de juros básica da economia americana pode desencadear alterações no mercado de ações, influenciar a cotação do dólar e afetar os custos de empréstimos para empresas listadas nas várias Bolsas de Valores mundiais.

Além disso, aumentos da taxa de juros podem tornar ativos de renda fixa mais atrativos, dado que são menos arriscados e com esse cenário, tendem a apresentar rentabilidades mais elevadas.

Por isso, acompanhar as reuniões do FOMC e usá-las na hora de tomar decisões de investimentos é essencial. Contar com mais opções de ativos também é interessante. Nesse sentido, ao contar com a Avenue é possível aumentar as alternativas e investir na economia mais forte do mundo.

Portanto, não deixe de fazer a diversificação de investimentos e observar as decisões do FOMC, pois assim é possível encontrar oportunidades na hora de investir. Além disso, aproveite os mais de 8 mil ativos disponíveis na Avenue para reduzir os riscos e otimizar o rendimento do seu portfólio.

Quer saber mais sobre como abrir a sua conta na Avenue? Então, entre em nosso site agora mesmo!

 

DISCLAIMER

A Avenue Securities LLC é membro da FINRA e da SIPC. Oferta de serviços intermediada por Avenue Securities DTVM. Veja todos os avisos importantes sobre investimento: https://avenue.us/termos/.

 

 

Fale com a gente