Compartilhe este post

Em tempos de Bear Market, o mercado financeiro entra em um período de turbulência, no qual é possível enfrentar vários desafios e incertezas. Nesses momentos de queda prolongada nos preços dos ativos que a cautela se torna a palavra de ordem, e estratégias de investimento cuidadosamente planejadas podem ajudar na proteção do seu patrimônio.

Por isso, conhecer táticas adequadas para lidar com esse tipo de evento no mercado financeiro é muito importante. Quer saber mais sobre o conceito de Bear Market e como elaborar uma estratégia para superar esse período de pessimismo? Então, continue a leitura e confira!

 

O que é Bear Market?

O Bear Market é utilizado para descrever uma tendência de queda prolongada no mercado financeiro, no qual preços de ativos tendem a apresentar reduções consecutivas. Além disso, nesse tipo de evento há um sentimento geral de pessimismo entre os investidores, levando a vendas generalizadas de ativos e uma diminuição na confiança no mercado.

O Bear Market é o oposto dos Bull Markets, caracterizados por uma tendência de alta nos preços dos ativos e um sentimento geral de otimismo entre os investidores e também merece atenção.

É importante notar que os mercados financeiros são cíclicos e os períodos de Bear Markets são considerados parte natural do ciclo de mercado. Ao entender isso e traçar uma estratégia de investimento sólida, é possível aproveitar oportunidades mesmo com tal cenário.

 

Como funciona o Bear Market?

O funcionamento do Bear Market está associado à onda de pessimismo dos investidores. Dado a pouca confiança no mercado financeiro, eles começam a vender ativos visando reduzir prejuízos causados pelas quedas de preço.

Além disso, diversos fatores podem ocasionar esse tipo de cenário, como queda no PIB, crises econômicas, perspectiva de lucros corporativos reduzidos, aumento do desemprego, instabilidade política ou outros fatores macroeconômicos negativos. Todos esses fatores podem gerar incertezas no mercado, gerando baixas consecutivas.

 

Como identificar o Bear Market?

Existem diferentes graus de Bear Markets, desde correções menores até declínios mais substanciais nos preços dos ativos. Porém, é comum que esse evento seja considerado a partir de uma queda de 20% ou mais, por mais de 2 meses.

Existem exemplos que podem ser observados para entender melhor esse evento. Um deles é a crise financeira que ocorreu entre 2007 e 2009. Nesse período, o mercado de ações americano apresentou perdas significativas. Por exemplo, o índice S&P 500 caiu mais de 50% até o seu ponto mais baixo em 2009.

 

Quais estratégias de investimento usar no Bear Market?

Além de identificar o Bear Market, também é válido entender as melhores estratégias de investimentos para adotar durante esse tipo de evento. Para ajudar, listamos algumas que podem ser úteis. Confira!

 

Diversifique seus investimentos

Durante um Bear Market, a diversificação dos investimentos se torna ainda mais importante. Essa estratégia ajuda a proteger a sua carteira de investimento, pois a partir de uma boa seleção, nem todos os ativos se movem na mesma direção ao mesmo tempo.

Nesse sentido, é importante distribuir o seu capital em diferentes classes de ativos, bem como setores da economia distintos e em diferentes locais. Para isso, contar com a Avenue na hora de investir na economia americana é uma excelente alternativa.

 

Foque no longo prazo

Nesse tipo de evento, você pode ficar tentado a realizar movimentos de curto prazo para lucrar com as flutuações. Porém, esse tipo de timing é muito difícil e pode gerar prejuízos caso não tenha experiência o suficiente.

Por isso, para a maioria dos investidores, é mais sensato manter um horizonte de investimento de médio a longo prazo e continuar a investir regularmente, aproveitando as oportunidades de compra e selecionando ativos adequados ao perfil de investidor.

 

Evite decisões emocionais

Evitar decisões emocionais durante um Bear Market é crucial para proteger seu portfólio e manter uma abordagem de investimento disciplinada. Para isso, é importante ter um plano consolidado e claro.

Manter a perspectiva de longo prazo, evitar tentativas de cronometrar o mercado e realizar sua própria pesquisa também são estratégias-chave para resistir ao medo e à incerteza que podem levar a decisões precipitadas e prejudiciais para seus investimentos.

 

Escolha ativos seguros

Mais uma estratégia que você pode adotar durante um Bear Market é investir em ativos considerados mais seguros. Esse cuidado vai ajudar a proteger o seu portfólio e reduzir a sua exposição.

Para isso, existem diversas alternativas de renda fixa que você pode considerar. Por exemplo, é possível alocar um pouco de seu capital em BondsCertificates of Deposit (CDs) e outros.

Compreendendo as características do Bear Market e aplicando as dicas que apresentamos ao longo deste texto, é possível alocar o seu capital de maneira estratégica. Vale ainda contar com a Avenue para ter acesso a ativos seguros e à economia americana, considerada a maior economia do mundo.

 

Que tal começar a investir no mercado americano? Então, abra a sua conta na Avenue agora mesmo e aproveite essa oportunidade!

DISCLAIMER

A situação de cada investidor é única e você deve considerar seus objetivos de investimento, tolerância ao risco e horizonte de tempo antes de fazer qualquer investimento. Investir envolve risco e você pode incorrer em um lucro ou perda, independentemente da estratégia selecionada. O conteúdo acima não é uma recomendação para comprar ou vender qualquer ativo individual ou qualquer combinação de ativos.

Qualquer informação não é um resumo completo ou declaração de todos os dados disponíveis necessários para tomar uma decisão de investimento e não constitui uma recomendação. Os investimentos mencionados podem não ser adequados para todos os investidores.

Todo tipo de investimento, incluindo fundos, envolve risco. Risco refere-se à possibilidade de que você perderá dinheiro (tanto principal quanto qualquer ganho) ou não consiga ganhar dinheiro com um investimento. A mudança das condições do mercado pode criar flutuações no valor de um investimento em fundos. Além disso, existem taxas e despesas associadas ao investimento em fundos que geralmente não ocorrem na compra de ativos individuais diretamente

Avenue Securities Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários Ltda. (“Avenue Securities DTVM”) é uma distribuidora de valores mobiliários brasileira devidamente autorizada pelo Banco Central do Brasil (“BCB”) e pela Comissão de Valores Mobiliários (“CVM”) Os saldos disponíveis em Reais são mantidos na Avenue Securities DTVM Ltda., uma instituição financeira regulada. Os fundos detidos pela Avenue Securities DTVM não são cobertos pelo FGC (Fundo Garantidor de Créditos).

 

Fale com a gente