Avenue
Compartilhe este post

Em um mundo onde a busca pela estabilidade financeira e o crescimento patrimonial são objetivos compartilhados por muitos, os investimentos desempenham um papel fundamental. Entre as diversas opções disponíveis para investidores, os Mutual Funds surgem como uma ferramenta versátil e acessível, capaz de unir o potencial de retorno do mercado financeiro com a expertise de gestores profissionais.

Nesse artigo vamos explorar o mundo dos Mutual Funds, desvendando os seus princípios, benefícios, vantagens/desvantagens e como eles se adaptam aos variados perfis de investidores.

 

O que são Mutual Funds?

Mutual funds, em português, significa fundos mútuos, que é a estrutura de um fundo de investimento, com um gestor que administra os recursos desse fundo. Muitas vezes são usados como sinônimos, mas o termo fundos por si só é muito amplo já que o termo fundos de investimentos pode representar diversas estruturas como fundos abertos, fechados, exclusivos.

No entanto, segundo a SEC, os mutual funds são fundos de investimentos abertos que podem ser investidos pelo público em geral. Esses fundos reúnem o dinheiro de muitos investidores e o investe em ações, títulos de renda fixa, instrumentos de mercado monetário de curto prazo, outros valores mobiliários ou ativos, ou alguma combinação desses investimentos.

É uma forma de diversificar o risco sem precisar lidar diretamente com a avaliação de cada ativo. [1]

 

Um pouco de história

Os primeiros registros de fundos de investimento datam de 1849, na Suíça, sob o nome de “Société civile Genèvoise d’emploi de fonds”. No entanto, a ideia de um “pool de investimentos”, algo mais semelhante ao que conhecemos hoje, com a distribuição de cotas, surgiu nos Estados Unidos em 1890.

O primeiro mutual funds ‘’moderno’’, isto é, sem limitações quanto ao número de cotistas, foi criado em 1924 nos EUA sendo chamado de Massachusetts Investors Trust e é um fundo que existe até hoje.[2]

O mercado de fundos mútuos foi se desenvolvendo ao longo dos anos e crescendo exponencialmente, com isso, o governo dos Estados Unidos começou o processo para regular essa modalidade de investimento com o Securities Act em 1933 e seu subsequente adendo o Securities Exchange Act em 1934, ambos com a intenção de proteger os investidores exigindo que os fundos criassem registros na SEC e passassem a fornecer relatórios informando suas posições e prospectos dos fundos.

A indústria continuou a expandir ao longo dos anos e em 2022 já contavam com aproximadamente 7.393 mutual funds nos Estados Unidos. [3]

Em relação aos ativos sob gestão, de acordo com o Mordor Intelligence, em 2023  o montante nos Estados Unidos alcançará cerca de USD 32.96 trilhões de dólares.[4]

 

Como os mutual funds podem gerar retorno?

Os fundos de investimentos são uma espécie de “condomínio” de investidores, que são chamados de cotistas, que se unem com o objetivo de aplicar seus recursos de maneira conjunta no mercado financeiro e de capitais. O patrimônio do fundo é formado pela soma do dinheiro dos cotistas que são gerenciados por uma instituição ou um profissional, chamado de gestor.

Já os rendimentos são distribuídos entre os participantes, de acordo com a proporção do valor depositado por cada um. Os cotistas normalmente obtêm um retorno de um fundo mútuo através da diferença entre preço de compra e venda, isto é, se você comprar um mutual fund por um preço menor do que o seu valor no dia da venda, você pode ganhar dinheiro com essa diferença. Por outro lado, se o preço de compra for maior, você poderá ter um prejuízo.

Além disso, na Avenue os mutual funds são fundos de acumulação, isto é, os dividendos e outros proventos do fundo são reinvestidos automaticamente no fundo.

 

Como comprar um Mutual Funds?

 O primeiro passo é abrir uma conta em uma corretora americana. Com a Avenue, os investidores têm acesso a mais de 500 fundos de investimentos. Com a conta aberta, é necessário fazer uma remessa de recursos, em reais mesmo, via PIX ou TED, e na sequência realizar câmbio de real para dólar. Com os dólares disponíveis, e uma vez escolhido o ativo, é só entrar no app ou na web ir na aba de investimentos e realizar a compra.

 

Tipos de mutual funds 

  • Renda Fixa – Os Bond funds, ou fundos de Renda Fixa, fornecem uma exposição a vários tipos de títulos de renda fixa como Corporate Bonds (títulos de dívida corporativos) e Government Bonds (títulos de dívidas do governo, tanto americano quanto de outros países). Dentro deste grupo existem várias subcategorias como:
    • Money Market: são fundos que investem em ativos de renda fixa de curto prazo, como em Treasury bills. Tais fundos possuem prazos de resgate bem rápidos.  Além disso, esses fundos possuem uma particularidade de serem isentos de taxa de aporte para entrada e saída.
    • Curta Duração: são fundos que investem em ativos de renda fixa de curto prazo, isto é, com vencimento de até 1 ano.
    • Flexível: são fundos que investem em títulos de renda fixa com prazos de vencimento variados.
    • High Yield: são fundos que investem em títulos de renda fixa com um risco maior quando comparados a títulos conhecidos como investment grade, entretanto, projetam uma rentabilidade maior.
    • Emergentes: são fundos que investem em títulos de renda fixa de países emergentes.

 

  • Multimercados – Os fundos multimercados possuem uma exposição diversificada por meio de investimentos que englobam diversas classes de ativos, como títulos de renda fixa, ações ou investimentos alternativos. Dentro deste grupo existem várias subcategorias como:
    • Balanceado: são fundos que possuem uma alocação balanceada entre renda fixa e renda variável. No entanto, obrigatoriamente vai alocar um % em cada uma dessas classes.
    • Alternativo: são fundos que possuem várias classes de ativos diferentes, como por exemplo commodities, moedas, REITs, ETFs, bonds dentre outros.

 

  • Ações – Os Stock funds, ou fundos de Ações, são fundos que possuem exposição em ações tanto americanas quanto em outros países. Dentro deste grupo existem várias subcategorias como:
    • Estados Unidos: são fundos que investem em ações de empresas americanas.
    • Global: são fundos que investem em ações do mundo todo, realizando operações oportunísticas a depender do cenário econômico.
    • Europa: são fundos que investem em ações de empresas europeias.
    • Emergentes: são fundos que investem em ações de empresas em países emergentes.
    • Japão: são fundos que investem em ações de empresas do Japão.
    • Temático: são fundos que investem em ações de empresas de setores específicos, como por exemplo, fundos voltados para saúde, em sustentabilidade.

 

Quem faz a gestão desses Mutual Funds?

As maiores gestoras de recursos do mundo entre elas, a Black Rock, JP Morgan, PIMCO, BC, dentre outras.

 

Vantagens e Desvantagens

Vantagens:

  • Diversificação da carteira: através desses fundos o investidor consegue acessar facilmente diversos mercados no mundo todo, sem limite de exposição em uma ou outra localidade;
  • Gestão profissional: há um gestor por trás do fundo para gerir ativamente da melhor forma a carteira.
  • Não há come cotas: os mutual funds não estão sujeitos à cobrança de come cotas como existe nos fundos de investimentos no Brasil, que é uma antecipação do imposto de renda feita duas vezes por ano pelo governo brasileiro. Nos Mutual Funds, só há a necessidade de pagamento de imposto quando você vender as suas cotas.

 

Desvantagens:

  • Taxas de administração: uma vez que o investidor está delegando a administração do recurso ao gestor, os mutual funds cobram uma taxa de administração com o objetivo de cobrir os custos administrativos dessa gestão. As taxas de administração são anuais, cobradas diariamente de forma pró rata.

 

Como escolher os mutual funds para sua carteira?

Na hora de escolher um mutual fund, é importante levar em consideração o seu perfil de investidor, e considerar alguns critérios, como risco, alocação do fundo, gestora, entre outros que julgar importante.

O investidor Avenue conta com o “Seleção Avenue – Carteira Recomendada de Fundos”, que fica disponível dentro da área logada, onde tem carteiras sugeridas de acordo com o seu perfil de investidor que pode ser, conservador, moderado, arrojado ou agressivo.

Para encontrá-lo, é só seguir as rotas abaixo:

  • WEB: Área logada > Conteúdos > Seleção Avenue
  • APP: Área logada > Olá, seu nome > Análises de mercado > Seleção Avenue

Além disso, há também o Funds Screener, que fica disponível dentro da área logada, sendo uma ferramenta de busca com filtros específicos para o cliente selecionar o fundo que mais se encaixe ao seu perfil ou a sua necessidade.

Para encontrá-lo, é só seguir as rotas abaixo:

WEB: Área logada > Conteúdos > Funds Screener

 

Diferenças entre ETF e Mutual Funds

Tanto os Mutual Funds quanto os ETF possuem as mesmas estruturas, mas eles possuem algumas particularidades. Vamos dar uma olhada em algumas delas:

ETFs: podem ser comprados e vendidos a qualquer momento durante o horário de negociação, já que eles são negociados em bolsa, com isso possuem maior flexibilidade.

O valor a ser resgatado será o preço que o investidor vê na tela, quando solicitar a ordem. Além disso, os ETFs asseguram uma transparência regular das participações, permitindo que todos os investidores mantenham clareza sobre seus investimentos.

Em sua grande maioria, possuem gestão passiva, isto é, buscam replicar o desempenho do índice de referência.

Mutual Funds: os fundos são negociados através de uma instituição financeira e só podem ser comprados ou vendidos uma vez por dia após o fechamento da negociação, isto é, embora o investidor possa solicitar o resgate a qualquer momento, o valor da cota será a de fechamento do dia.

Os mutual funds geralmente divulgam suas participações trimestralmente, com defasagem de até 30 dias.

Em sua grande maioria, possuem gestão ativa, isto é, buscam superar um índice de referência.

Outra vantagem dos fundos oferecidos pela Avenue é que todos eles são fundos de acumulação, o que significa que os lucros gerados pelos ativos do fundo são reinvestidos automaticamente no próprio fundo. Em outras palavras, os investidores não precisam se preocupar em reinvestir os ganhos. Por outro lado, a grande maioria dos ETFs, distribui dividendos aos investidores, ou seja, não ocorre o reinvestimento automático.

 

Custos de Investimento em Mutual Funds

Assim como em qualquer investimento, é importante considerar os custos envolvidos, como taxas de administração. Cada fundo possui uma taxa de administração própria, entre os fundos disponíveis as taxas variam de 0,25% a 3,00% a.a., dependendo do fundo também terá a taxa de performance.

Nos EUA, é comum que seja cobrado uma taxa de entrada e de saída desses fundos, geralmente em torno de 1%. Na Avenue, no entanto, há apenas uma cobrança fixa de US$ 20 para cada aporte e resgate, para cobrir as taxas operacionais.

 

Tributação de Mutual Funds.

É importante destacar que esse conteúdo é válido para a data de publicação desse artigo. As regras de tributação podem mudar, e por esse motivo, é muito importante que você esteja atento e confirme todas as regras vigentes no momento que for apurar e recolher o seu imposto.

Para muitos ativos, os ganhos de capital estão sujeitos à incidência do Imposto de Renda com a alíquota variando de acordo com o valor do ganho de capital.

Os ganhos de capital estão sujeitos à incidência do Imposto de Renda. Se o ganho for de até R$ 5 milhões, a alíquota é de 15%. Para ganhos entre R$ 5 milhões e R$ 10 milhões, a alíquota é de 17,5%. Para ganhos entre R$ 10 milhões e R$ 30 milhões, a alíquota é de 20%. E para ganhos acima de R$ 30 milhões, a alíquota é de 22,5%.

Caso as suas vendas de ativos no exterior não ultrapassem o valor de R$ 35 mil dentro de um mesmo mês, você fica isento de recolher esse imposto.

O recolhimento é feito via DARF, até o último dia útil do mês subsequente ao das vendas.

 

Benefícios na sucessão

Os fundos ofertados na Avenue são domiciliados fora dos EUA, em Luxemburgo ou na Irlanda, ou seja, eles não são considerados ativos de raízes americanas, logo, o investidor não está sujeito ao imposto sobre herança (“Estate Tax”) de até 40% aplicado a  investidores estrangeiros nos Estados Unidos para valores maiores de US$ 60.000 investidos em ativos de raízes americanas.*

*Avenue Securities LLC e suas afiliadas não fornecem aconselhamento jurídico ou tributário. Você deve discutir esses assuntos com o profissional apropriado

 

Considerações Finais

Os Mutual Funds podem ser uma opção interessante para os investidores que buscam diversificar suas carteiras de maneira simples e acessível, levando em conta seu perfil de investidor, seus objetivos e estratégias de investimento. É muito importante considerar

também os custos envolvidos, realizar uma análise detalhada de cada Mutual Fund e estar ciente das obrigações fiscais relacionadas aos investimentos.

 

Leia também: ETFs americanos: o guia completo sobre Exchange Traded Fund nos EUA (avenue.us)

Referências:

[1]  Fonte: Mutual Funds and ETFs (sec.gov)

[2] Fonte: A Brief History of the Mutual Fund (investopedia.com)

[3] Fonte: Number of U.S. mutual funds 1997-2022 | Statista

[4] Fonte: Us Mutual Funds Industry Market Size (mordorintelligence.com)

 

DISCLAIMER

Avenue Securities Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários Ltda. (“Avenue Securities DTVM”) é uma distribuidora de valores mobiliários brasileira devidamente autorizada pelo Banco Central do Brasil (“BCB”) e pela Comissão de Valores Mobiliários (“CVM”) Os saldos disponíveis em Reais são mantidos na Avenue Securities DTVM Ltda., uma instituição financeira regulada. Os fundos detidos pela Avenue Securities DTVM não são cobertos pelo FGC (Fundo Garantidor de Créditos).

Qualquer informação não é um resumo completo ou declaração de todos os dados disponíveis necessários para tomar uma decisão de investimento e não constitui uma recomendação. Os investimentos mencionados podem não ser adequados para todos os investidores.

Tenha em mente que não há garantia de que qualquer estratégia será bem-sucedida ou lucrativa, nem protegerá contra uma perda.           

Qualquer informação não é um resumo completo ou declaração de todos os dados disponíveis necessários para tomar uma decisão de investimento e não constitui uma recomendação. Os investimentos mencionados podem não ser adequados para todos os investidores.

*O presente conteúdo tem caráter meramente informativo e não constitui qualquer tipo de aconselhamento ou consultoria, não devendo, portanto, ser utilizado com este propósito. Embora estejamos familiarizados com os aspectos aqui apresentados, não prestamos assessoria tributária ou jurídica. Você deve discutir questões fiscais ou jurídicas com o seu próprio assessor e contador.

Tenha em mente que não há garantia de que qualquer estratégia será bem-sucedida ou lucrativa, nem protegerá contra uma perda.

 

Fale com a gente