Avenue
Logo Avenue

Por

Avenue

Compartilhe este post

Conhecer os principais termos do mercado financeiro é indispensável para ter um vocabulário mínimo para se comunicar e interagir com outros profissionais da área. Além de acompanhar com mais facilidade as notícias de interesse, você consegue entender documentos importantes emitidos por grandes instituições financeiras e órgãos reguladores.

Para esclarecer alguns dos termos mais recorrentes em discussões econômicas e financeiras, organizamos um glossário com as principais expressões do mercado nacional e internacional. Quer saber como interpretar com facilidade conteúdos elaborados por investidores profissionais, analistas e economistas? Então siga a leitura e acompanhe nosso guia!

 

  1. American Depositary Receipts (ADRs)

ADRs nada mais são do que certificados emitidos por bancos americanos e representam o recibo de ações de empresas estrangeiras negociadas nos EUA como se fossem ações locais. Por meio desse tipo de ativo, você consegue investir em diferentes locais do mundo, sem precisar abrir uma conta em cada país.

 

  1. Assets

Assets, ou ativos, representam os bens e recursos financeiros de uma companhia ou de uma empresa. No contexto de investimentos, os ativos representam os instrumentos nos quais os investidores colocam seu dinheiro para obter retorno financeiro.

 

  1. Brazilian Depositary Receipt (BDR)

BDRs são recibos de depósito emitidos por instituições financeiras no Brasil, representando ações de empresas estrangeiras negociadas em mercados internacionais. Esse tipo de ativo permite que investidores brasileiros negociem ações estrangeiras sem a necessidade de acessar diretamente os mercados externos.

 

  1. Bonds

Bonds, ou títulos de dívida, são instrumentos financeiros por meio dos quais o investidor empresta dinheiro a uma entidade, geralmente governos ou empresas, em troca de pagamentos de juros e devolução do valor principal no vencimento combinado.

 

  1. Diversificação

diversificação é uma estratégia de investimento sugerida pelos especialistas. Por meio dela, o investidor faz a distribuição do capital considerando diferentes ativos, setores e tipos de investimento. O objetivo é reduzir os riscos de perdas e equilibrar os retornos, protegendo o portfólio contra volatilidade excessiva.

 

  1. Dividendos

Os dividendos representam pagamentos realizados aos acionistas como uma parcela dos lucros distribuídos. Dessa maneira, podem ser entendidos como forma de retorno de investimento para os acionistas e são geralmente distribuídos regularmente, trimestral ou anualmente.

 

  1. Exchange-Traded Funds (ETFs)

Um ETF é um tipo de fundo de investimento com cotas negociadas na bolsa de valores, como as ações. Porém, ao contrário delas, o ETF oferece uma cesta de ativos diversificados, reduzindo o risco. Assim, esse tipo de investimento ajuda a diversificar o portfólio, diminuindo potencialmente a exposição a qualquer ativo específico.

 

  1. Liquidez

liquidez se refere à facilidade com que um ativo pode ser comprado ou vendido no mercado. Ativos altamente líquidos podem ser facilmente convertidos, enquanto ativos menos líquidos podem exigir mais tempo e esforço para serem negociados, o que pode resultar em custos adicionais.

 

  1. Perfil do investidor

perfil de investidor é uma avaliação que classifica os indivíduos em vários grupos com base em suas características, tolerância ao risco, horizonte de investimento e objetivos financeiros. Ao determinar para qual grupo pertence, é possível alinhar as estratégias para cada caso. Pode-se considerar 5 categorias distintas: conservador, moderado, arrojado, agressivo e especulador.

 

  1. Renda fixa

Renda fixa é um termo usado para designar investimentos com retornos previsíveis, tanto associados a instituições públicas quanto privadas. Eles envolvem um pagamento regular de juros e apresentam baixo risco de perda de capital. Exemplos nacionais desse tipo de ativo são o Tesouro Selic, Tesouro IPCA+ e Tesouro Prefixado. Já para o mercado internacional, considere os Bonds, títulos do Tesouro americano (Treasuries) e fundos internacionais de renda fixa.

 

  1. Renda variável

renda variável envolve ativos que estão sujeitos às oscilações de preço ao longo do tempo. Portanto, seu retorno não é garantido, envolvendo geralmente maiores níveis de risco em relação à renda fixa. Em contrapartida, os retornos também podem ser mais expressivos. As ações, fundos imobiliários e mercados futuros, são apenas alguns dos exemplos dessa categoria.

 

  1. Real Estate Investment Trust (REITs)

REITs são empresas que possuem e operam propriedades comerciais, como escritórios, shoppings e hotéis. Ao investir nesse tipo de ativo, você se torna proprietário de uma parte da empresa e compartilha os lucros gerados por aluguéis e outras atividades imobiliárias.

 

  1. Stocks

O termo stock pode ser traduzido como ações, representando a participação acionária em empresas que estão listadas em bolsas de valores. Elas podem sofrer flutuações de valor, mas também oferecem oportunidade para diversificar a carteira.

 

Conhecer esse conjunto de termos permite que você aproveite ao máximo os conteúdos disponíveis para aprender sobre o mercado financeiro. Isso contribui para melhorar sua escolha de ativos, otimizar a composição da carteira e ainda investir de modo alinhado com seus objetivos.

Quer começar a investir no mercado internacional e aproveitar vários desses termos para melhorar o seu portfólio? Então, abra a sua conta na Avenue agora mesmo!

 

DISCLAIMER

A Avenue Securities LLC é membro da FINRA e da SIPC. Oferta de serviços intermediada por Avenue Securities DTVM. Veja todos os avisos importantes sobre investimento: https://avenue.us/termos/.

 

Logo Avenue

Por

Avenue

chat de atendimento Fale com a gente